Leia também...

Leia também...
Homo Sapiens x Homo Cyber

Leia também...

Leia também...
O Humor nos Tempos do Cólera

Leia também...

Leia também...
Os 10 Mandamentos da Vida Virtual

Leia também...

Leia também...
Santos Reis

Qual é o limite do bom senso?

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

 

Segundo a Wikipédia bom senso é um conceito usado na argumentação que é estritamente ligado às noções de Sabedoria e de Razoabilidade, e que define a capacidade média que uma pessoa possui, ou deveria possuir, de adequar regras e costumes à determinadas realidades, e assim poder fazer bons julgamentos e escolhas. Pode, assim, ser definido como a forma de "filosofar" espontânea do homem comum, também chamada de "filosofia de vida", que supõe certa capacidade de organização e independência de quem analisa a experiência de vida cotidiana. [grifei]

 

L20060223-FALHA-TECNICA-NO-BOM-SENSO

 

A instigante ponderação acima resolveu não sair da minha cabeça nos últimos dias, tudo por causa da menção que fiz no post de abertura dos Invicioneiros.

 

É fato que algumas pessoas que frequentam a blogosfera e também as redes sociais, não possuem muito discernimento sobre o bom senso, falam pelos cotovelos e sobre assuntos que não possuem real conhecimento e acabam caindo no ridículo.

 

Sobre o questionamento acima é importante seguir algumas regrinhas básicas, ou alguns sábios conselhos “4 coisas que jamais voltam: a pedra lançada, a palavra dita, a ocasião perdida, o tempo passado.”

 

Como eu disse recentemente em um comentário no blog da Maya Félix: Acho que a globalização facilitou o acesso a informática e como consequência às redes sociais. Isso propiciou a adesão de pessoas do bem, que conseguem nos transmitir conteúdos bem relevantes. Mas na contramão da história, vemos que pessoas sem o mínimo preparo também se acham no direito de opinar sobre os mais diversos assuntos, sem ao menos se darem ao trabalho de conhecer aquilo que falam. É o alto preço que pagamos pela liberdade de expressão, que infelizmente muitos não estão preparados para usufruir.

 

Muitos andam confundindo a liberdade de expressão com esculhambação, é preciso manter o mínimo de compostura, já que por mais irrelevante que seja a opinião, ela poderá ser lida por alguém que se sentirá ofendido com as palavras incultas ou recheadas de malevolências.

 

Seguindo as regras da boa redação um texto para ser relevante e compreensível, necessita ter coerência e coesão, tal regra é também primordial para você que é blogueiro, caso não possua muito conhecimento sobre essa prática, recomendo a leitura deste post.

 

Portanto meu caro, pense bem no que vai dizer, às vezes uma palavra mal colocada pode lhe trazer transtornos que dificilmente serão remediados, por isso é sempre bom lembrar: “O exercício do silêncio é tão importante quanto a prática da palavra.” [William James]

 

Sobre o Autor:
José Márcio

José Márcio - Editor Chefe dos Invicioneiros, leitor voraz e aprendiz de escritor.Tem opinião e assume os riscos Saudosista dos anos 80. E palpiteiro inveterado. Me Siga no Twitter [@jmpsousa].

Feed
Gostou desse Artigo? Então deixe um comentário, assine nosso Feed ou receba os artigos por email

9 comentários :

Postar um comentário

# Antes de comentar, leia o artigo;
# Os comentários deverão ter relação com o assunto;
# Pode criticar a vontade, inclusive o blogueiro;
# Comentários ofensivos ou pessoais serão sumariamente deletados;
# As opiniões nos comentários não refletem a opinião do blog e são de inteira responsabilidade dos seus autores;