Leia também...

Leia também...
Manual prático para lidar com gente chata nas redes sociais

Leia também...

Leia também...
Filosofia Para as Massas

Leia também...

Leia também...
Invicioneiro

Leia também...

Leia também...
De criança para criança

Sobre

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Os Invicioneiros


Blog com conteúdo diversificado para os amantes da boa leitura.


A palavra “invicioneiro” não está no Houaiss, nem no Aurélio, nem no Aulete. É típica de nossa região e designa aquelas pessoas que têm muita “invicção” (palavra que não existe no Houaiss, mais que no Aulete é um substantivo feminino, típica de Trás-os-Montes, do latim “Invictus”, que significa “entusiasmo; paixão” ou ainda “Pertinácia”). A grafia mantém o “C” mudo, mesmo após a reforma ortográfica, porque lá nas terras lusitanas, na verdade, ele é pronunciado. Na nossa região, “invicção” é pronunciada como “invição” e refere-se à vontade de obter algo e, mais especificamente, no caso do futebol, a de tentar fazer um gol, mesmo que haja um companheiro mais bem posicionado para finalizar.


José Márcio

 

mural_pcg_170_avatar_jose


Mineiro de Paraopeba. Canceriano, engraçado, calmo, cruzeirense. Apaixonado por Música, Informática, Twitter, Blogs e Futebol! Saudosista dos anos 80.


Interesses

Em pessoas relevantes que possam transmitir e receber conteúdo.


Harley Coqueiro

 

Harley


Um cara da paz, iluminista, torcedor do Galo, evangélico, pai do Ulisses e do Dante. Já desenhei charges, escrevi poemas e compus canções gospel. Recentemente reconheci a paternidade de um terceiro filho: uma guitarra semi-acústica Washburn. Tenho como pecados gostar em excesso de rock'n'roll, filmes e comida!


Interesses

fazer amigos para a construção e manutenção de uma sociedade pluralista, fraterna, igualitária, livre e democrática (O Brasil apesar de tudo é a maior democracia do Mundo!). Já plantei um pé de coqueiro anão e tenho filhos. Agora só falta publicar um livro de contos de suspense que estou escrevendo.

 

The EDN

tv_edn1

 

Sou industriário, trabalho há 27 anos na Cedro (indústria têxtil centenária de Caetanópolis, MG) e atuo como professor há 24 anos em escolas particulares e públicas.

 

Interesses

Poesia e literatura em geral, música, religião e sobretudo a grande capacidade humana de sonhar e de realizar.

Feed
Gostou desse Artigo? Então deixe um comentário, assine nosso Feed ou receba os artigos por email