Leia também...

Leia também...
Ler e Escrever Bem Com o Auxílio dos Recursos Tecnológicos

Leia também...

Leia também...
Os Embargos Econômicos

Leia também...

Leia também...
Novo

Leia também...

Leia também...
A Liberdade de opinião é um Direito, não uma Obrigação

“Não Espere pelo Juízo Final. Ele Acontece Todos os Dias”

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

 Juizo_Final_Michelangelo

 

Mais um ano tem início. A gênese invisível de um círculo. Ou de uma aliança?

 

Andamos em círculos porque o mundo é redondo? Uma bola de neve redirecionada ao caos?

 

Momentaneamente, troquei as epístolas de Paulo pelas de Camus.

 

Cristão protestante existencialista é uma blasfêmia. Pelo menos é o que protestam os fariseus, que querem me ver ardendo em suas fogueiras. Todos temos uma horda deles bramando ao derredor. Hienas feias e invicioneiras, que não toleram nada além de suas hipocrisias. Mas afinal, temos que rir de alguém, além de nós mesmos!

 

No ano em que passou, ainda me levei a sério demais. E se cheguei a contar alguma piada, foi para zombar do time alheio.

 

Bons amigos que se foram. E chatos que nunca se vão - apesar das passagens pagas.

 

Senhor, se não posso ser menos pecador, me faça pelo menos mais humano. Quero a bênção de brincar com os meus filhos! Data venia, não quero continuar a ser mais este escravo do trabalho, que vendeu a alma para essas malditas contas!

 

Reduzo a marcha e afrouxo a gravata. É verão no cerrado, sob fogo cerrado, sobre o asfalto quente da 040.

 

Entretanto, os pedestres na José Gonçalves Costa ou na Dom Cirilo, parecem estar mais felizes. Invejosamente, bem mais felizes…!

 

Eu, armado com o meu carro, tendo a melancolia como combustível; e o ar condicionado torna a alma ainda mais fria.

 

Não há esperança ou desesperança; apenas o conformismo de uma máquina de lavar. Ou a rebeldia de um chuveiro: sempre verão quando inverno; e inverno, quando verão.

 

E mais um ano tem início... Como uma roda-viva!

 

Com as graças de Deus!

 

 

[Foto: 'O Juízo Final', visão do Apocalipse pintada pelo renascentista Michelângelo na Capela Sistina.]

Feed
Gostou desse Artigo? Então deixe um comentário, assine nosso Feed ou receba os artigos por email

4 comentários :

The EDN disse... Responder comentário

Caro amigo Coqueiro, continue dando bons frutos. Maravilhoso o seu post!

7 de janeiro de 2010 14:46
Harley Coqueiro disse... Responder comentário

The EDN,

Que surpresa e quanta honra!

A título de curiosidade, o título desta crônica (se é que pode ser chamada assim) é uma frase de Albert Camus em "A Queda".

Ah, já visitei o seu blog ("Poetopias") e gostei muito!

7 de janeiro de 2010 15:14
Anderson Moreira disse... Responder comentário

Realmente... CHUVEIROS são rebeldes! sempre verão quando inverno; e inverno, quando verão. (Murphy explica?)

7 de janeiro de 2010 21:27
Harley Coqueiro disse... Responder comentário

Anderson Moreira,

Eu arrisco a dizer que o chuveiro é igual a casamento. No início funciona tudo bem. Com o tempo, é você querendo água quente e só cai fria; e quente, quando você quer fria!

Murphy e Freud explicam?

8 de janeiro de 2010 08:50

Postar um comentário

# Antes de comentar, leia o artigo;
# Os comentários deverão ter relação com o assunto;
# Pode criticar a vontade, inclusive o blogueiro;
# Comentários ofensivos ou pessoais serão sumariamente deletados;
# As opiniões nos comentários não refletem a opinião do blog e são de inteira responsabilidade dos seus autores;