Leia também...

Leia também...
Homo Sapiens x Homo Cyber

Leia também...

Leia também...
O Humor nos Tempos do Cólera

Leia também...

Leia também...
Os 10 Mandamentos da Vida Virtual

Leia também...

Leia também...
Santos Reis

Aura

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

 
Hoje meu pai completaria 92 anos। Ele se foi há algum tempo, mas como todas as pessoas inesquecíveis, ficou presente na memória de todos os que o conheceram। Esse post pode, a princípio, parecer descaracterizado para esse blog. Entretanto, lembro que somos “Os Invicioneiros”. A palavra “invicioneiro” não está no Houaiss, nem no Aurélio, nem no Aulete. É típica de nossa região e designa aquelas pessoas que têm muita “invicção” (palavra que não existe no Houaiss, mais que no Aulete é um substantivo feminino, típica de Trás-os-Montes, do latim “Invictus”, que significa “entusiasmo; paixão” ou ainda “Pertinácia”). A grafia mantém o “C” mudo, mesmo após a reforma ortográfica, porque lá nas terras lusitanas, na verdade, ele é pronunciado. Na nossa região, “invicção” é pronunciada como “invição” e refere-se à vontade de obter algo e, mais especificamente, no caso do futebol, a de tentar fazer um gol, mesmo que haja um companheiro mais bem posicionado para finalizar.
 
Mas, voltando ao assunto inicial desse post, falar de meu pai é ser um invicioneiro. É como falar de muitos pais e de muitas pessoas queridas para qualquer um que esteja lendo essa publicação. Nunca as esquecemos pelos referenciais de vida que nos deixam, quer os sigamos ou não. Meu pai era industriário e eletricista e trabalhou a vida toda em uma só empresa, a Cedro Têxtil, por 53 anos e uns quebrados. Eu sou industriário e trabalho na mesma Cedro Têxtil em que meu pai trabalhou já faz 27 anos. Em paralelo, sou professor e leciono há 24 anos.
 

Tenho orgulho das minhas profissões, como meu pai. Adoro minha família e procuro estar a todo momento com meus irmãos, amigos, filhos e esposa o tempo todo, como meu pai. Gosto das músicas de que meu pai gostava, torço pelo mesmo time, o glorioso Clube Atlético Mineiro, o meu Galo. Adoro Folia de Reis, Pastorinhas e todas as manifestações tradicionais de minha região, como meu pai. Sou apaixonado pela leitura e pelo teatro, como meu pai. Enfim, existe uma grande intersecção entre o que meu pai gostava e o que eu gosto.

Creio na vida eterna, como cristão. Se fosse cético, ainda acreditaria nisso, pois as pessoas se perpetuam através da memória que deixam. Meu pai tinha uma espécie de aura que o cercava. Ele será eterno em minha memória e na de meus filhos, irmãos e de todos que o conheceram e foram seus amigos. Minha meta de vida é me eternizar como ele e ser lembrado não pelo que tive, mas por quem fui...


“Aura”


Fecho os olhos na escuridão da noite
E lembro-me dos caminhos percorridos...
Meu pai faria noventa e dois anos hoje
Nenhuma dor foi inútil, nenhuma lágrima
Tudo o que sofri valeu-me, e como...
Abro os olhos na escuridão da noite,
Levo meu pensamento para além de mim.
Lembro-me do meu pai que se foi
Mas deixou-me paradigmas que procurarei seguir
Estas palavras não são mais minhas
Pois estou repleto de mim mesmo.
Devo agora transbordar...
Eu rio riacho córrego ribeirão
Transbordo as águas da emoção
Fecho os olhos na noite escuridão
E abro agora o meu coração
Para cada lágrima um sorriso
Para cada suspiro de dor
Suspiro agora o amor
Que me rodeia como uma aura
Tudo o que sofri valeu-me, e como!...
Meu pai está fazendo noventa e dois anos hoje
Vejo agora seu rosto, sorriso e suas mãos abertas
Nenhuma dor foi inútil, nenhuma
Fecho os olhos nesta escura noite
E durmo...
 
The_EDN[2] The EDN, sou industriário, trabalho há 27 anos na Cedro (indústria têxtil centenária de Caetanópolis, MG) e atuo como professor há 24 anos em escolas particulares e públicas.
Feed
Gostou desse Artigo? Então deixe um comentário, assine nosso Feed ou receba os artigos por email

5 comentários :

Postar um comentário

# Antes de comentar, leia o artigo;
# Os comentários deverão ter relação com o assunto;
# Pode criticar a vontade, inclusive o blogueiro;
# Comentários ofensivos ou pessoais serão sumariamente deletados;
# As opiniões nos comentários não refletem a opinião do blog e são de inteira responsabilidade dos seus autores;