Leia também...

Leia também...
Manual prático para lidar com gente chata nas redes sociais

Leia também...

Leia também...
Filosofia Para as Massas

Leia também...

Leia também...
Invicioneiro

Leia também...

Leia também...
De criança para criança

Por que algumas pessoas não interagem?

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Segundo o site Mestreseo, o surgimento das Redes Sociais ganhou destaque no Brasil em Janeiro  de 2004 com a criação do Orkut, idealizado pelo turco Orkut Büyükkökten, funcionário do Google na época. Foi a primeira rede social a fazer sucesso no país.

 

redes-sociais

 

De lá prá cá muita coisa mudou e várias outras redes sociais foram ganhando notoriedade, como o Facebook, My Space e o Twitter, não necessariamente nesta ordem cronológica. Sendo que, como já relatamos no post Usando o Twitter Para Divulgar Seu Blog, diferentemente da maioria dos outros países onde o Facebook reina absoluto, aqui no Brasil o Twitter é a rede social mais acessada, superando até mesmo o Orkut.

 

Interessante destacar o conceito de rede Social, antes de adentramos no assunto tema desse post, segundo a Wikipédia: rede social é uma das formas de representação dos relacionamentos afetivos ou profissionais dos seres entre si ou entre seus agrupamentos de interesses mútuos. A rede é responsável pelo compartilhamento de idéias entre pessoas que possuem interesses e objetivo em comum e também valores a serem compartilhados. Assim, um grupo de discussão é composto por indivíduos que possuem identidades semelhantes. Essas redes sociais estão hoje instaladas principalmente na Internet devido ao fato desta possibilitar uma aceleração e ampla maneira das idéias serem divulgadas e da absorção de novos elementos em busca de algo em comum.

 

Como vimos acima, a rede social é uma rede de relacionamentos, portanto pressupomos que o indivíduo que acessa uma dessas redes sociais busca a interação com as demais pessoas nelas presentes. Evidentemente que aos poucos os relacionamentos vão sendo estreitados pela afinidade, já que inicialmente essa questão não pode ser percebida.

 

redes-sociais02_thumb[3]

 

O dicionário Houaiss define interação como sendo: comunicação entre pessoas que convivem; diálogo, trato, contato. Chama a atenção o fato de algumas pessoas terem dificuldade em se relacionarem nas redes sociais, dificuldade essa, notada principalmente no twitter. Essas pessoas dificilmente trocam mensagens e normalmente seguem um número razoável de pessoas, porém dialogam com pouquíssimos ou quase ninguém.

 

Para se ter uma ideia da dificuldade de interação no twitter, atualmente sigo 141 pessoas e sou seguido por cerca de 340, desses, tenho um contato mais rotineiro com cerca de 20, sendo que a grande maioria, nunca sequer me deu um Reply ou RT.

 

Eu, particularmente, acho que o crescimento vertiginoso da violência, fraudes e extorsões,  fez com que as pessoas se fechassem mais e dificultassem o surgimento de novos relacionamentos. O histórico e relato de fatos  aterrorizantes oriundos das redes de relacionamentos, também contribuíram para esse fenômeno, sem contar os inúmeros casos de roubos de senhas e dados, através dos famigerados programas espiões [spywares] ou Cavalos de Troia [trojan horse), disseminados, muitas vezes, pelas redes sociais, e que acabam gerando um transtorno imensurável para a vítima.

 

5032

 

É lógico, que devemos nos cercar de cuidados, sobretudo na limitação de informações pessoais a serem disponibilizadas nessas redes, pois sabemos que encontramos pessoas maravilhosos que nos agregam grande conteúdo, mas também não podemos nos olvidar, que temos pessoas inescrupulosas que buscam nessas redes, as próximas vítimas de suas atrocidades.

 

tecnologia-como-bloquear-arquivos-anexos-representam-perigo-460x345-br

 

E como encontrar um ponto de equilíbrio nesse paradoxo? Uma frase do célebre Desconhecido pode ajudar nessa reflexão:

 

“O excesso de preocupação com o óbvio, nos faz esquecer dos detalhes!"

 

Em tudo que fazemos na vida devemos buscar o comedimento, sobretudo no trato com os amigos virtuais oriundos das redes sociais, pois são pessoas, até certo ponto, desconhecidas, que chegam até nós por diversos e diferentes caminhos. Mas também não podemos nos fechar numa redoma, achando que todos são psicopatas que  querem a todo custo nosso sangue.

 

A internet deixou de ser uma grande rede que conecta computadores, para tornar-se uma rede que conecta pessoas. [Ricardo Dantas]

 

Conheci pessoas maravilhosas no twitter, a ponto de considerá-los amigos pessoais, me absterei de enumerá-los para não correr o risco de ser injusto com alguns que por ventura eu possa esquecer.

 

Portanto saiba desfrutar ao máximo dos recursos e pessoas das redes sociais, sem portanto perder de vista os cuidados primordiais com a segurança, e, principalmente, seja cético, sempre cheque e duvide da veracidade das informações disponibilizadas na rede, sobretudo aquelas que se apresentam vantajosas demais.

 

191729-17med

 

Espero sinceramente que na esteira da evolução das redes sociais, haja também a evolução da sociedade, e que todos saibamos manter o passo.

 

Eu indico:

# Mestreseo: A Evolução das Redes Sociais e a Publicidade

# Ricardo Dantas: A evolução das redes sociais no Brasil até 2009

# Cert.pt: Cuidados em Redes Sociais

Sobre o Autor:
José Márcio

José Márcio - Editor Chefe dos Invicioneiros, leitor voraz e aprendiz de escritor.Tem opinião e assume os riscos Saudosista dos anos 80. E palpiteiro inveterado. Me Siga no Twitter [@jmpsousa].

Feed
Gostou desse Artigo? Então deixe um comentário, assine nosso Feed ou receba os artigos por email

13 comentários :

lisosapiens disse... Responder comentário

Camarada Zé,

Muito válida sua opnião. Um caso que posso destacar como interessante sobre esta questão está acontecendo aqui no Recife. Faz algum tempo que os blogueiros e tuiteiros começaram a perceber a frase que você sitou do Ricardo Dantas e começamos a realizar alguns tipos de encontros para sair da amizade online e torná-la também offline. Tivemos alguns NOBs (Nerds on Beer) e uns twittencontros.
Agora no carnaval, fizemos o @bloconerd pra reunir a turma e todo mundo pode participar e levar quem quiser pois o objetivo é se enturmar e aumentar nossa rede de amigos.

Grande abraço!
@unidadelivre

12 de fevereiro de 2010 11:11
ricardodantas disse... Responder comentário

Ótimo post!

É uma pena que este fechamento das pessoas esteja acontecendo, mas tem que haver resistência e unica maneira de fazer é dar tempo ao amadurecimento da experiência de uso dos usuários nas redes sociais, o que precisa de tempo.

As redes sociais deveriam sim refletir no comportamento da sociedade, tornar o compartilhamento de informações mais real e divertido. Hoje o mundo já pode ser percebido como uma comunidade unica e plana, isso não seria possível sem o relacionamento pela internet.

Abraços!
@ricardodantas

12 de fevereiro de 2010 11:29
Bauru disse... Responder comentário

Meu caro José Márcio, ontem alguém falou algo semelhante a você. Hoje, tenho amigos mais próximos na internet do que na vida fora dela. Aqui encontro com pessoas com quem converso sem que haja nenhum outro artifício, nenhuma outra sociedade que exija nosso contato como uma igreja, futebol no fim de semana. Gosto da amizade que não cobra a presença, que oferece um reencontro onde as novidades sejam compartilhadas. Já quebrei a cara e me fechei mais de uma vez como tenho feito agora, mas isso tem trazido mais benefícios do que prejuízos. Por isso, levo a sério os amigos que conquistei aqui e a não ser que haja um motivo de força maior, mantenho-os. Sou capaz de dizer que existem muitos avatares mais verdadeiros que algumas faces com quem convivo dia a dia. Mas o cuidado é necessário também.

12 de fevereiro de 2010 13:46
José Márcio disse... Responder comentário

Lisosapiens, interessante a questão relatada por você que acontece aí no Recife, acho que pode servir de exemplo para o resto do Brasil.

Ricardo Dantas, espero sinceramente que um dia isso possa acontecer e que os aproveitadores de ocasião sejam banidos dessas redes.

Bauru, posso falar sem hesitar que você é meu maior exemplo de amizade proporcionada pelas redes sociais. Valeu!

12 de fevereiro de 2010 14:08
The EDN disse... Responder comentário

Caro Zé Márcio, há alguns anos conheci o e-mail eletrônico e posteriormente passei a acessar a internet com mais frequência. Confesso que não sou adepto de redes sociais em geral, embora faça parte de muitas delas. Compreendo, no entanto, o papel exercido por elas na vida moderna, inclusive no atual mercado de trabalho. As empresas estão aderindo ao uso de redes sociais no aprimoramento da comunicação entre colaboradores e isso é um caminho sem volta. O convite que você e o Coqueiro me fizeram para fazer parte deste renomado blog foi um passo decisivo para abrir esse caminho para mim. Agora estou nele, com blog, Twitter, Orkut, MSN, Facebook e outras redes da minha área de atuação profissional.
Mais uma vez, um ótimo post!

12 de fevereiro de 2010 14:34
cidda disse... Responder comentário

José Márcio e The EDN,
Creio que além do receio de fraudes, extorsões, existe o medo de se expor ao olhar do outro. Infelizmente ainda percebemos isso, mesmo na área de educação, cujos profissionais poderiam estar a expor e dividir mais experiências, a despeito da exclusão digital em que se encontra grande parte desses brasileiros.
Como "blogueira" recente, incipiente nesse mundo virtual, uma das minhas maiores satisfações é poder entrar em contato com o que é produzido por colegas de profissão, vizinhos, conhecidos. Não que me surpreenda o talento, por exemplo, do The EDN, porém confesso que antes do blog nunca me foi oportunizado ler qualquer de seus textos ou poemas. Sem corporativismo nenhum, o fato é que fiquei fã.

Abraços,
Cida.

15 de fevereiro de 2010 11:29
José Márcio disse... Responder comentário

The EDN, tb acho que as redes sociais são um caminho sem volta. Sobre o convite, você é que nos presenteou com sua importante presença.

Cidda, é como diz um adágio popular: prudência e caldo de galinha não fazem mal a ninguém, acho que é necessário encontrar um ponto de equilíbrio no uso das redes sociais, afinal como você mesma disse, esbarramos em muita coisa interessante por aí.

17 de fevereiro de 2010 14:25
jornalistamasini disse... Responder comentário

Vejo que não estou só... cheguei aqui através de uma mensagem via Twitter de uma colega de profissão. Na verdade foi uma indicação dela de um outro post deste espaço, mas que tem relação com este tema.
Justo hoje que reservei o dia para mais uma vez disparar reflexões sobre o assunto, como vc pode conferir nos linques abaixo:

http://twitter.com/divadomasini/statuses/9640940615

http://twitter.com/divadomasini/statuses/9641026276

http://twitter.com/divadomasini/statuses/9641090404

Vez ou outra tenho convidado as pessoas para refletir o assunto, seja no twitter ou no blog. Mas todo o cuidado é pouco, pois de vítimas podemos passar a vilões, inclusive, algumas pessoas ou linques citados em alguns de seus assuntos, hoje, se comportam exatamente contra o que pregam ou Pregaram. É a famosa síndrome da frase FHC (Ele disse que não disse): “Esqueçam o que escrevi”.
Mas continuamos e prossigamos no evoluir.

[ ]'s

Marcos Masini
http://www.pugnus.com.br

25 de fevereiro de 2010 18:36
José Márcio disse... Responder comentário

Marcos Masini, o tema realmente abre leques para várias interpretações, o motivo da resistência de alguns é algo enigmático, mas na moioria dos casos o medo sobressai. Sobre o comportamento, acontece muito isso mesmo, é aquela velha história "faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço". Valeu e obrigado!

26 de fevereiro de 2010 10:00
Ana Karenina disse... Responder comentário

Olá José márcio

Cá estou eu de novo para comentar, sabe que sempre penso nessa questão da interação no meio virtual e acho tudo um paradoxo e um contraditório sem fim, vou explicar porque.

* qual o sentido de ter blog, twitter, orkut, MSN e outras mídias se você não está disponível pra conhecer e interagir com ninguém? nessa linha de pensamento ainda não entendi os usuários de MSN com status de "ocupados" e "ausentes" se assim estão porque entrar no MSN? se é caso particular e restrito fica invisivel oras, rs o mesmo eu vejo ocorrer com o twitter, qual o sentido de ter milhões de seguidores e seguir milhões se você não conhece quase ninguém? nem sabe de onde vieram?

talvez eu tenha um pensamento conservador e antiquado demais pra conviver com tudo isso, ainda sou nova, mas não consigo entender como funciona a mente de um ser virtual que só visa quantidade, fama e poder, sem nenhum critério. Não falo de seguir ou ser seguido por pessoas politicamente corretas, certinhas e perfeitinhas, gosto não se discute, cada pessoa tem seu valor e isso é uma questão bem pessoal.

Entretanto, qual o sentido mesmo das mídias? interagir ou se mostrar? tenho me desencantado com o orkut por isso, tenho visto que ele tem sido usado mais pra exibir fotos e comentários sobre fotos, ou vai ver que eu não estou sabendo usar, desde de 2005 e ainda não aprendi rs

Ah, no twitter eu sou ANAKINT,rs

Um abraço :)

17 de março de 2010 01:57
José Márcio disse... Responder comentário

Ana Karenina, é sempre um prazer receber comentários que complementam nosso ideia, tenho notado que suas participações trazem sempre algo a mais que possibilitam um melhor entendimento da ideia inicial do post.

Também penso como você, as midias sociais foram criadas com o objetivo de servir de canal de comunicação e interação para as pessoas, não vejo razão alguma no fato de que algumas pessoas ingressam nessas redes com intuito único de se promoverem.

A interação com outras realidades, com pessoas de diferentes regiões nos abrem novos caminhos e possibilidades até então desconhecidas.

Obrigado por sua brilhante participação!

Já te adicionei na minha lista do twitter.

17 de março de 2010 09:51
Crazyseawolf disse... Responder comentário

Sabe Zé, eu sou um tanto quanto anti-social. Na vida real não gosto de me misturar com as pessoas, e talvez eu traga isso para o mundo virtual.
Todos sabem da minha eterna depressão e solidão sem fim. Na maioria das vezes prefiro ficar quieto. A minha interação com as redes sociais sempre tende a diminuir com o tempo. :)

19 de setembro de 2011 17:29
José Márcio disse... Responder comentário

#Crazyseawolf, rapaz larga desse calundu. Deixa a vida te levar.

20 de setembro de 2011 08:36

Postar um comentário

# Antes de comentar, leia o artigo;
# Os comentários deverão ter relação com o assunto;
# Pode criticar a vontade, inclusive o blogueiro;
# Comentários ofensivos ou pessoais serão sumariamente deletados;
# As opiniões nos comentários não refletem a opinião do blog e são de inteira responsabilidade dos seus autores;