Leia também...

Leia também...
Ler e Escrever Bem Com o Auxílio dos Recursos Tecnológicos

Leia também...

Leia também...
Os Embargos Econômicos

Leia também...

Leia também...
Novo

Leia também...

Leia também...
A Liberdade de opinião é um Direito, não uma Obrigação

Divergir é preciso, porém…

sexta-feira, 5 de março de 2010

 

"Nós, os poetas e os escritores, sonhamos e acreditamos no poder de antecipação da palavra, convencemo-nos que a força de falar nas coisas estas existem..." Luis Sepúlveda, in moleskine. apuntes y reflexiones

 

megafone

 

Opinião é algo pessoal, todos que escrevem, sejam eles profissionais ou pseudo escritores como eu, sabem perfeitamente que uma opinião sobre determinado assunto não é uma regra imutável, aliás é extremamente gratificante quando somos presenteados com opiniões divergentes. Porém, todo aquele que se propõe a divergir deve ter em mente alguns conceitos mínimos de bom senso.

 

Para discordar você precisa apresentar argumentos claros e condizentes com o tema discutido. Discordar pelo simples prazer de criticar é algo que não encontra respaldo em nenhuma circunstância. O que nos entristece não é a crítica, mas a falta de entendimento.

 

Aquele que se propõe a divergir sobre algo deve, obrigatoriamente,  estar ciente que existem algumas prerrogativas que norteiam qualquer blog de opinião: respeitar para ser respeitado; jamais aceitar qualquer tentativa de humilhação, reagir na mesma proporção em caso de qualquer ofensa ou desrespeito. [Chico Maia]

 

Vivemos em um país em que a liberdade de expressão é defendida constantemente e em todos os níveis, ninguém em sã consciência quer ver insurgir os tempos remotos da ditadura militar, onde as opiniões eram cerceadas pela censura, o que ocasionou um perda inestimável de informações relevantes para as pessoas.

 

Sem divergência, progresso não é possível. [Frank Zappa]

 

diferenças

 

Nenhum dos escritor de blogs de opinião, deve ser relutante em receber críticas ou opiniões divergentes sobre os seus conteúdos, aliás, é natural que as outras pessoas tenham diferentes interpretações para um mesmo conteúdo, sem perder de vista no entanto, que as distorções e as incoerências, não são toleradas.

 

Não podemos nos olvidar que existe uma linha muito tênue entre a discordância de opinião e a maledicência, portanto procure, pelo menos, tentar assimilar a intenção do autor do post, não queira fazer interpretações ou tirar conclusões que na verdade não existem. Muitas pessoas insistem em divergir sobre que não possuem o menor conhecimento, numa inépcia total.

 

Para os menos esclarecidos, que teimam em rotular os blogs de opinião sob suas próprias óticas, é importante ressaltar que O site Jornalistas da Web, assim define Blogs de Opinião:

Botânica, astronáutica, cultivo de flores, engenharia genética - o que você tem a dividir sobre seu assunto preferido, dia após dia? Diferente dos websites, onde buscamos informações, neste tipo de blog procuramos opiniões. O que queremos são visões semelhantes - e até diversas - das que temos. Estamos atrás de outras lentes para enxergar o mundo de uma nova forma, ou aprofundar nossas visões sobre um determinado assunto. Mais do que nunca, aqui vale o que você pensa, e não o que consenso pede que se concorde ou discorde. Os blogs de opinião funcionam como ligações entre neurônios de um cérebro, uma troca constante de percepções que produz conhecimento da melhor qualidade.

Muitas pessoas, no entanto, têm confundido liberdade com libertinagem, e quase sempre abusam do espaço para comentários, transformando-o em ofensas pessoais, destilam seu veneno e carregam nas críticas exacerbadas, sem o menor constrangimento, com o único condão, é claro, de irritar o autor. Pode ser que alguns façam isso por paralogismo, mas a grande maioria tem absoluta consciência da intenção.

 

16confusao

É incrível a capacidade que algumas pessoas possuem de se sentirem vítimas em todas as situações, são sempre os injustiçados, leem um determinado artigo em um blog e já imaginam que o autor esteja se referindo exclusivamente a sua pessoa, como se esse leitor em questão, na maioria das vezes, não fosse um mero desconhecido para o autor.

 

Quer fazer valer sua opinião? Faça isso de forma sensata, bem argumentada, e, principalmente, sem sofismas, evite divergir pelo simples prazer de ser do contra. Defenda sua posição de forma racional, diante de um novo ponto de vista, pode ser, que o autor do artigo até se penitencie, afinal: "Não há mal nenhum em mudar de opinião. Contanto que seja para melhor." [Winston Churchill]

 

Recomendo a leitura: A Arte do Bom Comentário

 

Eu indico:

# Queroterumblog.com: 10 mandamentos para fazer comentários em blogs

# Jornalistas da Web: Para entender os blogs

Sobre o Autor:
José Márcio

José Márcio - Editor Chefe dos Invicioneiros, leitor voraz e aprendiz de escritor.Tem opinião e assume os riscos Saudosista dos anos 80. E palpiteiro inveterado. Me Siga no Twitter [@jmpsousa].

Feed
Gostou desse Artigo? Então deixe um comentário, assine nosso Feed ou receba os artigos por email

8 comentários :

theednpoetopias disse... Responder comentário

“Um homem é aquilo que é, mais aquilo que faz e aquilo que lhe acontece. Um homem é quem é, mais o seu bom nome, a sua honra, os princípios que traiu ou não traiu. E vive com isso e é julgado por isso pelos outros. Mas nem tudo o que nos acontece, nem todo o julgamento dos outros, depende das nossas acções ou da nossa vontade.”
Essas palavras, de Miguel Andresen de Sousa Tavares, um jornalista e escritor português, servem bem para ilustrar o seu ótimo post. Divergir, reagir, opinar, liberdade de expressar, respeitar, analisar, rir, chorar, blogar...
Vide novo post no Poetopias (http://theednpoetopias.blogspot.com/) para completar a reflexão...

5 de março de 2010 09:46
MamaNunes disse... Responder comentário

Valeu professor!
Divergir e convergir
Inspirar e expirar
Sem essas coisas não há vida nem progresso.

5 de março de 2010 09:46
Inácio Rolim disse... Responder comentário

Hi, Márcio...

Discordo. E pronto! Agora não publique meu comment não, pra você ver! #brinks

(Tá bom, pode zoar... Mas que este comment vai te deixar puto, ah!, isso vai!...)

[]'s @inaciorolim

5 de março de 2010 11:14
José Márcio disse... Responder comentário

MamaNunes, tudo dentro da normalidade e do bom senso não é vero?

Theednpoetopias, como sempre nos presentando com suas sábias palavras, valeu!

Inácio Rolim, bom humor também é fundamental.

5 de março de 2010 13:26
Tia Fabiane disse... Responder comentário

Opiniões diferentes, visões até mesmo contraditórias de um mesmo assunto podem contribuir para enriquecer um texto ou uma discussão, desde que sejam inteligentes e pertinentes ao tema discutido.Porém, como você explicou bem, discordar pelo simples prazer de ser contra, sem ter fundamentação nem domínio do assunto , além de irritante, é ridículo.
Mais uma vez, concordo plenamente com suas palavras e adorei seu texto!

7 de março de 2010 20:56
José Márcio disse... Responder comentário

Tia Fabiane, exato, a divergência de opinião deve ser pautada pela coerência e sabedoria. Você falou tudo: "discordar pelo simples prazer de ser contra, sem ter fundamentação nem domínio do assunto , além de irritante, é ridículo."
Obrigado pelo elogio.

8 de março de 2010 10:09
Ana Karenina disse... Responder comentário

olá
eu estive falando justamente disso no meu blog hoje, das críticas, que valem como opiniões divergentes também, o grande problema não é criticar, opinar e discordar, o problema é como fazer isso de forma construtiva que sirva de aprendizado ou reflexão pra quem recebe, pois uma crítica vazia encorpada de arrogância e prepotência fatalmente será ignorada porque nada acrescenta ao leitor.
Quando você expõe uma opinião você está sujeito a encontrar concordantes e discordantes, vou confessar que aprendo mais com quem diverge, pois quem diz "amém" a tudo que digo não está me fazendo aprender está apenas aceitando tudo que digo.

Valeu por me fazer pensar, valeu estar aqui, um abraço :)

12 de março de 2010 22:30
José Márcio disse... Responder comentário

Ana Karenina, visitei teu blog e gostei muito do artigo. Existem várias formas de divergir e criticar e a crítica sútil, citada por você, é um belo exemplo de como fazer uma crítica construtiva.

15 de março de 2010 09:59

Postar um comentário

# Antes de comentar, leia o artigo;
# Os comentários deverão ter relação com o assunto;
# Pode criticar a vontade, inclusive o blogueiro;
# Comentários ofensivos ou pessoais serão sumariamente deletados;
# As opiniões nos comentários não refletem a opinião do blog e são de inteira responsabilidade dos seus autores;