Leia também...

Leia também...
Homo Sapiens x Homo Cyber

Leia também...

Leia também...
O Humor nos Tempos do Cólera

Leia também...

Leia também...
Os 10 Mandamentos da Vida Virtual

Leia também...

Leia também...
Santos Reis

Eu também quero ser Problogger

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Businessman pressing modern business type of buttons

 

Há muito se comenta no meio bloguístico sobre os tão afamados probloggers, cidadãos comuns que por um desses caprichos da natureza tiveram a brilhante ideia de criar um blog, por obra do destino viraram profissionais e hoje vivem dos rendimentos proporcionados por esses serviços.

 

Segundo definição do site Explorando, Problogger é:

 

Um blogger profissional, que usa seu blog como trabalho. Um problogger ganha dinheiro com seus blogs, podendo viver disso ou ter a maior parte de sua renda vinda com o dinheiro do blog. O dinheiro entra por meio de propagandas ou serviços, geralmente propaganda, como sistemas de afiliados que pagam por cliques, exibições ou comissões por vendas ou assinaturas. [Explorando]

 

A introdução do artigo é, na verdade uma ironia e nos remete há um pensamento altamente equivocado, que não raro, às vezes, é um pensamento comum entre muitos blogueiros. A grande maioria pensa que basta criar um blog, enfiar nele meia dúzia de posts e pronto, está aberto o caminho para o sucesso e para uma vida de regalias e rendimentos.

 

dinheiro voando

 

Pura ingenuidade! Já milito nesse ramo há algum tempo para saber que ganhar dinheiro com blogs é privilégio de poucos, sucesso, fama, inúmeros assinantes de feeds, dinheiro e “otras cositas mas” não é algo que se consegue do dia pra noite. Faça uma pequena pesquisa e verá que grande parte dos probloggers levaram anos para conseguir atingir esse status.

 

Quem inicia um blog pensando exclusivamente no rendimento que ele pode proporcionar, “cai do cavalo” em poucos meses. Antes de pensar no retorno financeiro de seu blog, tenha em mente que o objetivo precípuo de todo blogueiro deve ser a qualidade do conteúdo.

 

Portanto, esqueça o modelo ideal de sucesso e trate de ser feliz. E ser feliz significa ser quem você é, sempre. Blogar pela troca de experiências. O dinheiro pode ser a consequência, mas nunca a causa. Pare de agradar e impressionar aos outros e aceite que o único sucesso possível é aquele que só você sabe como alcançar. Faça algo original de sua vida, de seu blog, não se deixe transformar em mais uma cópia ambulante andando por ai. [Dinheirama]

 

plágio

 

Muitos tentam galgar o seu espaço na blogosfera copiando imitando o que alguns probloggers fazem, para esses tenho uma coisa a dizer: experiências vividas por outros podem nos servir de aprendizado, mas incorporar personagens fictícios, e tentar se fazer passar por aquilo que verdadeiramente não é, o falhanço é certo. Alguns chegam às raias do absurdo de querer imitar até a posição religiosa [ou a falta dela] de alguns probloggers. Já dizia o brilhante desconhecido: “o sol nasce pra todos, mas a sombra é só pra quem merece” .

 

O sucesso do seu blog só depende das suas expectativas e objetivos, e de quanto você está disposto a trabalhar para alcançá-los. [Nospheratt]

 

Percebe-se claramente que um número ínfimo de blogueiros consegue obter lucros com seus blogs e um número menor ainda consegue viver de blogagem. Ou seja, criar um blog e viver dos lucros obtidos nesse serviço soa quase como uma utopia.

 

Muitos imaginam que a figura dos probloggers só existe de fato no imaginário popular, que essa história de obter rendimentos com blogs é balela. Os “moralistas de plantão” condenam tal prática dizendo que probloggers são vagabundos preguiçosos e gordos,  que normalmente vivem na barra da saia das mães, ganham uns míseros trocados e vivem a jactanciar-se.

 

Os exemplos estão aí e são bem tangíveis, é fácil criticar a condição do problogger, utilizando apenas uma visão simplista, a maioria usa desse expediente com o único intuito de diminuir o feito daqueles que conseguiram o que muitos tentaram, mas não obtiveram êxito, afinal, “quem desdenha, quer comprar”.

 

Pior do que tentar e não conseguir, é usar de subterfúgios totalmente condenáveis, por pura ganância ou mau-caratismo. Pode parecer absurdo mas já vi relatos de pessoas que ganham dinheiro surrupiando conteúdo alheio, são os famigerados blogueiros parasitas, copiam artigos interessantes de outros blogs e publicam como se fossem seus. Há parasitas inclusive que possuem o caradurismo de vangloriar-se dos lucros obtidos a expensas de terceiros.

 

Mesmo citando a fonte do conteúdo, essa atitude é uma afronta, já que rouba do gerador de conteúdo a capacidade de receber visitas NO SEU site. São probloggers parasitas.[Ricardo Vaz  Monteiro]

 

Devo admitir que não há mal nenhum em ter pretensões financeiras com um blog, afinal, não existe nada mais gratificante do que conciliar o prazer com os rendimentos. O que não podemos permitir é  que a ganância sobreponha ao conteúdo, ou que a busca frenética por sucesso nos torne automatizados a ponto de perdermos os valores morais e éticos.

 

Eu indico:

# Dinheirama - Problogger, será que você é mesmo um sucesso?

# Blosque – O Que Significa Ter Um Blog de Sucesso?

# Dicas Blogger - Entrevista com o problogger J.Noronha

# Blog do Jmpsousa - Que Sucesso é Esse?

Sobre o Autor:
José Márcio

José Márcio - Editor Chefe dos Invicioneiros, mineiro de Paraopeba/MG, canceriano, engraçado, calmo, Cruzeirense. Apaixonado por Música, informática, Twitter, Blogs e Futebol! Saudosista dos anos 80.

Feed
Gostou desse Artigo? Então deixe um comentário, assine nosso Feed ou receba os artigos por email

18 comentários :

Postar um comentário

# Antes de comentar, leia o artigo;
# Os comentários deverão ter relação com o assunto;
# Pode criticar a vontade, inclusive o blogueiro;
# Comentários ofensivos ou pessoais serão sumariamente deletados;
# As opiniões nos comentários não refletem a opinião do blog e são de inteira responsabilidade dos seus autores;