Leia também...

Leia também...
Homo Sapiens x Homo Cyber

Leia também...

Leia também...
O Humor nos Tempos do Cólera

Leia também...

Leia também...
Os 10 Mandamentos da Vida Virtual

Leia também...

Leia também...
Santos Reis

Os 5 Maiores Petardos do Futebol Brasileiro

segunda-feira, 17 de maio de 2010

 

missel_cross 

 

 

Fiz este Top 5, em ordem cronológica, dos craques que tinham/têm chutes potentes e eram/são exímios cobradores de falta. Todos brilharam na Seleção Brasileira e foram/são donos, ora de belos gols, ora de gols importantes para o futebol brasileiro em geral.

 

 

Rivelino

Ídolo de gerações e de feras como o Maradona, Rivelino, além de um jogador cerebral e driblador de repertório brilhante (Mestre do “elástico”), tinha um chute potente que lhe rendeu o consagrador apelido de “Patada Atômica” na Copa do México’70. É ídolo eterno no Corinthians e Fluminense.

Vejam esta “bomba atômica” contra a Inglaterra:

 

 

Nelinho

Dono de um chute fortíssimo, que combinava potência e efeito, Nelinho é o autor de um dos gols mais bonitos de todas as copas, assinalado contra a Itália, na Copa da Argentina’78. A marcação de falta à pequena ou média distância da grande área, com Nelinho, era meio gol. Um dos melhores laterais-direito do futebol brasileiro de todos os tempos, conseguiu a proeza de ser respeitado e brilhar nos arquirrivais Cruzeiro e Atlético-MG, além de ter um registro no Guiness Book: conseguir chutar uma bola para fora do estádio do Mineirão.

Detalhe: o golaço a seguir não foi de cobrança de falta:

 

 

Éder

O “Bomba de Vespasiano” tinha um chute explosivo como o seu temperamento. Marcou vários golaços de falta e olímpicos, na mesma proporção em que levou cartões vermelhos e atrizes televisivas para a cama. Galã e “playboy”, Éder é o recordista absoluto de recebimento de cartas de fãs numa copa do mundo. Mas é o gol que marcou contra a ex-URSS, na Copa da Espanha’82 [na célebre jogada em que Falcão faz um inteligente corta-luz para o ponta dominar de canhota e com a mesma disparar um míssel contra a meta do goleiro soviético], que mais marcou a sua carreira. Também é tido como um dos mais belos gols de todas as copas, pela plasticidade da jogada, arremate cinematográfico e comemoração contagiante:

 

 

 Branco

Branco é dono de um dos gols mais importantes do tetracampeonato conquistado pelo Brasil na Copa dos EUA’94. Num jogo difícil contra a Holanda, o lateral-esquerdo, na cobrança de uma falta do meio da rua, disparou um torpedo em que o Romário teve de se esquivar para não ser mortalmente atingido. Diz a lenda que na Copa da Itália’90, quase levou um jogador da Escócia ao óbito, depois de cobrar uma falta com violência criminosa e a bola explodir na cara do infeliz que estava na barreira.

Nos melhores momentos do vídeo a seguir, confiram aos 2:08 o disparo letal contra a Holanda:

 

 

Roberto Carlos

O único canhão humano em atividade, Roberto Carlos fez sucesso no Palmeiras e Real Madrid com os seus mísseis. Com uma explosão muscular impressionante, as suas cobranças de falta são uma mistura dos chutes de Branco + Nelinho (TNT pura!). Atualmente no Corinthians, embora  não apresente a mesma condição física de outrora, tecnicamente ainda é muito respeitado.

Vejam o efeito spielberguiano em que a bola fez nesta cobrança de falta contra a França:

 

Feed
Gostou desse Artigo? Então deixe um comentário, assine nosso Feed ou receba os artigos por email

7 comentários :

Postar um comentário

# Antes de comentar, leia o artigo;
# Os comentários deverão ter relação com o assunto;
# Pode criticar a vontade, inclusive o blogueiro;
# Comentários ofensivos ou pessoais serão sumariamente deletados;
# As opiniões nos comentários não refletem a opinião do blog e são de inteira responsabilidade dos seus autores;