Leia também...

Leia também...
Ler e Escrever Bem Com o Auxílio dos Recursos Tecnológicos

Leia também...

Leia também...
Os Embargos Econômicos

Leia também...

Leia também...
Novo

Leia também...

Leia também...
A Liberdade de opinião é um Direito, não uma Obrigação

As melhores duplas de amigos dos desenhos animados e dos quadrinhos

terça-feira, 8 de junho de 2010

Esse post mínimo traz para mim a simbologia de algo que considero verdadeiramente precioso nas relações humanas: a amizade. E não há nenhuma representação mais pura dela quanto aquela que temos enquanto crianças. Nesse patamar de minha existência, coloco reminiscências de personagens fictícios que simbolizaram (e ainda simbolizam) verdadeiras amizades. Vejam se concordam:

 

Cebolinha e Cascão

Inseparáveis amigos criados pelo mestre Maurício de Souza, enfrentam ao longo de suas aventuras a temível Mônica. O Cascão sempre está do lado do amigo Cebolinha, mesmo sabendo que não darão certo os mirabolantes planos do Cebolinha para pegar o famigerado coelhinho da Mônica, arma fatal das surras que os dois garotos sempre tomam ao final das histórias.

 

Voce ê demais!

 

Batman e Robin

Não obstante os maldosos comentários em relação à sexualidade de Bruce Wayne (o Homem-Morcego Batman) e de seu inseparável (uso esse adjetivo, embora eles apareçam separados em algumas histórias) amigo Tim Drake (o Garoto-Prodígio Robin), a Dupla Dinâmica sempre lutou lado a lado enfrentando não apenas os inimigos físicos, como o Coringa, o Pinguim, a Mulher Gato e o Charada. Juntos, superaram também seus demônios internos, marcados por angústias acumuladas de suas vidas cheias de acontecimentos trágicos.

 

clip_image003 

Lippy e Hardy

Os amigos Lippy e Hardy são hoje superstars entre os psicólogos, que usam suas características antagônicas como forma de motivar pessoas que se encontram deprimidas ou com reduzida autoestima. O otimista Lippy sempre está incentivando o pessimista Hardy nos momentos mais difíceis das histórias e, mesmo quando a coisa não dá certo, Lippy ainda encontra algo de positivo. São amigos que se completam, embora sejam tão diferentes.

 

 

Bob Esponja e Patrick Estrela

O engraçadíssimo Bob Esponja e seu amicíssimo Patrick Estrela, uma estrela-do-mar rosa pouco inteligente. Ambos vivenciam várias situações no fundo do mar, na Fenda do Bikini, sempre juntos. Bob Esponja mora em um abacaxi com seu fiel mascote Gary, um caracolzinho que mia como se fosse um gatinho, que também é seu amigo. Bob Esponja também tem uma amiga da superfície, que mora em uma redoma no fundo do mar, um esquilo fêmea chamado Sandy Bochechas. Mas o seu grande amigo mesmo é o Patrick Estrela, com quem vivencia suas hilárias histórias.

clip_image004 

Fred e Barney

Os amigos dos tempos das cavernas Fred Flintstone e Barney Rubble são de fato exemplares ancestrais de uma grande amizade. São vizinhos que sempre fazem tudo juntos (e a amizade estende-se às respectivas esposas Wilma e Betty, bem como aos filhos Pedrita e Bambam). Em Bedrock, todo mundo conhece o quanto são inseparáveis esses dois amigos. Fred sempre está metido em confusões, mas seu melhor amigo Barney sempre estará a seu lado (na maioria das vezes por livre e espontânea pressão do Fred, que o obriga a fazer coisas que ele não quer fazer). Barney é mesmo um grande amigo, mesmo quando chamado de nanico por Fred. Yabadabadoo!

 

clip_image005

 

Menino Maluquinho e Bocão

Criações geniais do fantástico mineiro Ziraldo, o Menino Maluquinho e seu amigo Bocão são também inseparáveis. Divertido, agitado e criativo, o Maluquinho não fica quieto de jeito nenhum. Ninguém sabe por que, quando e como ele passou a usar uma panela na cabeça, sua marca registrada. Já o Bocão é o melhor amigo do Maluquinho. É um menino corajoso e simpático, cujo único problema é que só fala besteiras e adora comer, daí o apelido. Essa dupla é muito feliz e sempre estão juntos nas suas aventuras.

 

clip_image006

clip_image007

 

**************************

Para concluir, deixando espaço para a inclusão de outras duplas de amigos, alguns versos:

 

“Aliança”

 

enfim consumada mais uma etapa da vida

por que eu esperava ansiosamente

vejo-me ao lado do meu amigo de tanto tempo

até parece que foi ontem que o conheci

tenho a sensação agradável de “déjà vu”

de tê-lo ao meu lado como meu suporte

da mesma forma que estarei do lado dele

quando ele não se sentir tão forte

tudo está bem agora

sinto-me muito seguro

estou ao lado do meu amigo

ombro a ombro

vejo a amizade como um abrigo

onde mora a sinceridade

 

Sobre o Autor:
The EDN

The EDN - sou industriário, trabalho há 27 anos na Cedro (indústria têxtil centenária de Caetanópolis, MG) e atuo como professor há 24 anos em escolas particulares e públicas

Feed
Gostou desse Artigo? Então deixe um comentário, assine nosso Feed ou receba os artigos por email

4 comentários :

Harley Coqueiro disse... Responder comentário

Belas resenhas. E as duplas mencionadas mantêm coerência com o tema.

Eu apenas sugeriria a inclusão do "Faro-Fino" e "Olho-Vivo", a genial dupla de detetives da Hanna-Barbera que, mesmo "etnicamente" antagônicos (gato e rato), são sempre solidários entre si (e sem contar que as dublagens são inesquecíveis!).

9 de junho de 2010 11:48
theednpoetopias disse... Responder comentário

@Harley Coqueiro
Bela lembrança! Realmente as dublagens são inesquecíveis...

9 de junho de 2010 13:14
José Márcio disse... Responder comentário

Acho que caberia também aí o Charlie Brown e o Snoopy, dois companheiros inseparáveis.

9 de junho de 2010 16:45
theednpoetopias disse... Responder comentário

@José Márcio
Tem razão, Zé Márcio, muito embora essa dupla não fez parte da minha infância, por incrível que pareça. Outras duplas esquecidas por mim foi Scooby/Salsicha e Pepe Legal/Catatau.

10 de junho de 2010 07:28

Postar um comentário

# Antes de comentar, leia o artigo;
# Os comentários deverão ter relação com o assunto;
# Pode criticar a vontade, inclusive o blogueiro;
# Comentários ofensivos ou pessoais serão sumariamente deletados;
# As opiniões nos comentários não refletem a opinião do blog e são de inteira responsabilidade dos seus autores;