Leia também...

Leia também...
Homo Sapiens x Homo Cyber

Leia também...

Leia também...
O Humor nos Tempos do Cólera

Leia também...

Leia também...
Os 10 Mandamentos da Vida Virtual

Leia também...

Leia também...
Santos Reis

Bloqueio criativo, o mal do século

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

 

Ser uma pessoa de responsabilidade exige um esforço sobre-humano, mormente no que tange ao compromisso com os leitores do blog. Quem escreve periodicamente deve ter noção do que estou querendo dizer.

 

criatividade 

 

Sabe aquele momento onde as palavras não surgem, por mais que você leia ou pesquise? Aquele momento do pânico ao ver o cursor piscando na tela em branco do editor de textos, do suave tap tap do lápis ou caneta batendo no caderno, ou a sensação de sentir o cérebro entrando em pane? Eis então o famoso bloqueio criativo. [Emanuelle Najjar]

 

Tenho um compromisso invicioneiro todas as quintas-feiras de levar aos leitores desse espaço algum tipo de informação, não tenho compromisso com temas específicos, apenas com a qualidade do que escrevo, quesito que não abro mão. Não gosto de escrever pelo compromisso assumido, gosto de escrever porque me dá prazer e para mim é um passatempo que abranda minhas neuras e me traz paz de espírito.

 

Muitos podem não gostar dos meus artigos o que é natural, já que normalmente faço posts de opinião e, nesse ínterim, cada qual possui um ponto de vista, mas tenho consciência de que jamais fiz um artigo somente para atender a obrigação assumida. Sempre que escrevo sobre algo, procuro em diversos lugares, opiniões e situações para referendar minhas explanações.

 

Podem me chamar de prolixo, o que de fato, às vezes reconheço que sou. Também podem me acusar de ser extenso demais nas minhas explanações, o que também não é uma inverdade. Mas se alguém dissesse que meus argumentos são infundados, seria a suprema derrocada para esse escriba.

 

Não se contente em fazer as coisas sempre do mesmo jeito. Busque pela inovação, pela diversidade. Tente novas formas, experimente, sugira. Fazer as coisas de maneira automática pode acabar nos embrutecendo. [Vanessa Mazza]

 

E bem por isso que, não rara vezes, fico travado na escolha do assunto a ser abordado, meu bloqueio não é por falta de assunto, mas por falta de argumentos que deem sustentação ao assunto.

 

Sim, é preciso alimentar-se do mundo, dos outros, das novidades, das conversas e do barulho. Não estou sugerindo que você se torne um ermitão digital ou um alienado virtual. Mas é preciso ruminar essas coisas em silêncio, dar-se tempo para digerir e incubar as informações que você recebeu, para que algo de valor possa ser criado. [Nospheratt]

 

Todo blogueiro que se preza, preocupa-se com a qualidade dos seus artigos, quer sempre levar a informação mais precisa para seus leitores, nem que pra isso tenha que se desdobrar em pesquisas, pois o melhor fruto que um blogueiro pode colher é a satisfação e a  sensação do dever cumprido. Muito embora a grande maioria, inclusive eu, nunca esteja satisfeita com o que escreve, ficando sempre com a impressão que poderia ter feito melhor.

 

Diante da infinidade de blogs existentes, penso que o diferencial não é o assunto abordado, mas a forma como esse assunto é abordado. Eu, particularmente, que leio diversos blogs todos os dias, muitos com assuntos análogos, penso que, o que discerne um artigo de qualidade de um artigo chinfrim, é a abordagem do autor. O tema pode não ser o mais agradável, mas se o autor sabe concatenar as palavras, consegue fazer um assunto tosco tornar-se atraente.

 

Sendo assim, não se acanhe de falar de um assunto já amplamente dissecado, dê seu toque ao tema proposto, apenas cuide de fazer isso de forma inteligente, pois todos hão de reconhecer que assunto inédito na blogosfera é como agulha no palheiro.

Sobre o Autor:
José Márcio

José Márcio - Editor Chefe dos Invicioneiros, leitor voraz e aprendiz de escritor.Tem opinião e assume os riscos Saudosista dos anos 80. E palpiteiro inveterado. Me Circule no Google+.

Feed
Gostou desse Artigo? Então deixe um comentário, assine nosso Feed ou receba os artigos por email

2 comentários :

Postar um comentário

# Antes de comentar, leia o artigo;
# Os comentários deverão ter relação com o assunto;
# Pode criticar a vontade, inclusive o blogueiro;
# Comentários ofensivos ou pessoais serão sumariamente deletados;
# As opiniões nos comentários não refletem a opinião do blog e são de inteira responsabilidade dos seus autores;