Leia também...

Leia também...
Manual prático para lidar com gente chata nas redes sociais

Leia também...

Leia também...
Filosofia Para as Massas

Leia também...

Leia também...
Invicioneiro

Leia também...

Leia também...
De criança para criança

Blogs, pior do que tá pode ficar!

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

decadência

 

Parafraseando o slogan mazorral do  Ilustríssimo Deputado Tiririca, com as devidas adaptações, pode-se tirar um bom aprendizado para a blogosfera. Segundo o Houaiss: evoluir é passar por processo gradual de evolução ou transformação.

 

Os objetivos de cada blogueiro são inerentes à sua própria convicção e sonho, antes de qualquer tentativa bloguístico o ideal é que cada pessoa já tenha em mente qual será a  finalidade, o objetivo e o retorno esperado.

 

Certo é que muitos irão começar, mas não irão continuar, seja por falta de planejamento, seja por falta de tempo, seja por falta de objetivos. Muitos blogueiros sabem por que vão criar o espaço, mas não se preocupam com o planejamento das ações necessárias para manter o trabalho em evolução.

 

Isso porque o ato de blogar é algo que exige constante evolução. Quem já bloga há mais tempo, e preocupa-se qualidade, nota que é visível a transformação desde o 1º post até os dias atuais. Se você por acaso não consegue perceber essa evolução é porque não se preocupou em aprender com os erros cometidos.

 

É comum que o objetivo originalmente traçado sofra alterações ao longo do caminho, adaptações serão necessárias para manter a qualidade do trabalho. Não se iludam, quanto maior é um blog, mais trabalho será necessário para mantê-lo em constante evolução. Na medida em que os objetivos vão sendo alcançados, deverão substituídos por outros, sob pena de haver uma involução e consequente queda na qualidade.

 

Evoluir é compreender que a distância entre os sonhos e a realidade, é apenas a sua força de vontade. [Diogo Lemos]

 

Dedicação e perseverança, talvez sejam as palavras que mais façam parte do cotidiano bloguístico, isso porque, todos que mantêm uma constância nas publicações, sabem o quão é difícil a luta para manter a qualidade e periodicidade. Segundo Daniela Castilho “A memória, na internet é ainda mais volátil que no mundo real.”  Por isso, jamais podemos nos deitar em berço esplêndido quando somos ovacionados por causa de um post, já que, via de regra, rapidamente ela cairá no ostracismo.

 

Mesmo tendo a consciência do dever cumprido, todo blogueiro deve preocupar-se mais com o próximo do que com o post atual. O próximo obrigatoriamente deverá ser melhor do que o atual e assim sucessivamente.

 

Todos nós já passamos pela alegria de ter um post exaltado, porém também não podemos nos esquecer daqueles tantos outros que foram publicados com esse mesmo objetivo, mas que não obteve a valorização esperada. É muito comum criarmos muita expectativa em torno de alguns artigos, que depois de publicados não caíram na graça dos leitores. Isso porque o grau de importância é subjetivo, talvez nossa expectativa não coadune com a do nosso leitor, e isso só será evidenciado após a publicação.

 

O principal elemento diferencial de um blog é quem é o dono dele e o que essa pessoa escreve. Blogs são interessantes porque as pessoas por trás deles são interessantes. Dizer que os blogs são um “grande fenômeno” é ser historicamente redundante e superestimar a ferramenta: as páginas pessoais já foram consideradas fenômeno, bem como os sites de webcam e os fotologs. Cada tecnologia é considerada “um fenômeno” enquanto está na moda, mas é rapidamente substituída por alguma outra coisa. [Daniela Castilho]

 

A citação supra mencionada, merece uma reflexão mais aprofundada, sobretudo na assertiva: Blogs são interessantes porque as pessoas por trás deles são interessantes.” Devo admitir que nunca tinha pensado os blogs sob essa ótica, muito embora eu tenha plena consciência de que o autor é o principal elemento de um blog. Gostaria de deixar um questionamento para os parasitas on line, com o pensamento utópico, de que eles irão ler: que adianta copiar os trabalhos de outra pessoa, se a essência que o elemento principal, nunca poderá ser plagiada?

 

O título do post blogs, pior do que tá, pode ficar! E de fato uma preocupação, pois não é de hoje que acompanhamos relatos de vários blogueiros que tiveram seus posts plagiados e por mais incrível que possa aparecer até o blog inteiro. Chega a ser desanimador pensar que pessoas num simples ctrl c, ctrl v, estão surrupiando o conteúdo que levou horas e até mesmo dias para ser produzido. Admito que é uma batalha extenuante, mas desanimar e entregar os pontos não é a melhor solução.

 

Pois bem, diante de um cenário de constante transformação, a blogosfera esta cada dia mais solidificada. Quem se preocupa com a evolução constante, caminhará triunfante para o sucesso, porém quem se acomodou com o espaço conquistado, ou vive de arremedar conteúdos, não perceberá a decadência iminente e quando acordar já terá perdido o trem da história.

 

Recomendo:

Sobre blogs e blogueiros – Digestivo Cultural

A evolução e vida de um blog – Muiomuio

Uma Praga Chamada Plágio – Os Invicioneiros

11 Formas de Fracassar Como Blogueiro - Blosque

 

 

Sobre o Autor:
José Márcio

José Márcio - Editor Chefe dos Invicioneiros, Apaixonado pela Família,Música, informática, Twitter, Blogs e Futebol! Saudosista dos anos 80. E palpiteiro inveterado.

Feed
Gostou desse Artigo? Então deixe um comentário, assine nosso Feed ou receba os artigos por email

6 comentários :

Postar um comentário

# Antes de comentar, leia o artigo;
# Os comentários deverão ter relação com o assunto;
# Pode criticar a vontade, inclusive o blogueiro;
# Comentários ofensivos ou pessoais serão sumariamente deletados;
# As opiniões nos comentários não refletem a opinião do blog e são de inteira responsabilidade dos seus autores;