Leia também...

Leia também...
Homo Sapiens x Homo Cyber

Leia também...

Leia também...
O Humor nos Tempos do Cólera

Leia também...

Leia também...
Os 10 Mandamentos da Vida Virtual

Leia também...

Leia também...
Santos Reis

De blog em blog a blogosfera enche o saco

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

 

Tem dias que acordamos sedentos por informações, ou quem sabe apenas por uma boa leitura. Como todo escritor de blogs, esse escriba que vos fala não é diferente da maioria, gosta muito de escrever e talvez, por isso também seja um leitor voraz.

 

copiar-e-colar-490x651

Imagem: urra.com.br

 

A primeira coisa que faço quando ligo o computador é revirar os sites de notícias para acompanhar os acontecimentos atuais. Posteriormente leio os meus feeds para saber o que há de novo na blogosfera.

 

Esse ritual já faz parte da minha vida ON já algum tempo. Tenho percebido ao longo dessa rotina que pouca coisa mudou, desde que entrei na blogosfera, até os dias atuais. Percebo que acrescentei muito pouco ou quase nada aos meus feeds, justamente por não encontrar algo que valha a pena.

 

Ler muito é um dos caminhos para a originalidade; uma pessoa é tão mais original e peculiar quanto mais conhecer o que disseram os outros. [Miguel Unamuno]

 

Dificilmente você encontra alguém alardeando a descoberta de um novo blog, com conteúdo exclusivo e diferente da maioria que já abunda a blogosfera. 5 fatores, penso eu, podem ser incisivos para esse vácuo:

 

1. Preguiça

Criar um conteúdo exclusivo exige pesquisas, leitura e principalmente muita dedicação. Não se faz um blog razoável sem esses requisitos. Por isso a maioria prefere a comodidade de se inspirar em outros existentes, mudando muito pouco, é verdade.

 

2. Comodismo

Pegar um imagem no Google, um vídeo o Youtube e escrevinhar umas linhas para um post é tão cômodo, que serve de “inspiração” para muitos que querem um blog, mas não querem ter muito trabalho.

 

3. Inveja

Pode parecer que não, mas tem gente que fica fissurada e indignada com o sucesso de outrem. “Não entendo como esse cara consegue atrair tantos leitores para seu blog?” Está aberto o caminho para mais um plagiadorzinho.

 

4. Aventura

Ter um blog é sonho de consumo de muitos, até certo ponto natural para quem, assim como eu, gosta de rabiscar algumas linhas. Mas, puxa vida! Se você não tem saco para escrever, por que cargas d’água vai se aventurar em criar um blog?

 

5. Ilusão

Em tempos de globalização e relativa facilidade de acesso à internet, muitos leem por aí a façanha de alguns que conseguem obter certa renda com blogs e logo pensam: “se fulano consegue, por eu também não posso conseguir?”

 

Já anteriormente que criar um blog é a tarefa mais simples do mundo: não se paga para criar, não se paga para hospedar, não se paga publicar, a menos que você queira. Qualquer um pode acessar o Blogger, o Wordpress, ou outro serviço e criar o seu espaço.

 

Ocorre que o surgimento indiscriminado de blogs tem criado um desgaste abissal na blogosfera que dificilmente será revertido. A título ilustrativo e para que vocês leitores tenham uma dimensão desse caos que se aproxima, vou relatar um fato cômico, se não fosse trágico.

 

Fiz algumas pesquisas na internet sobre o tema “blog diferente” e encontrei 3 textos (peço, por gentileza, que visitem os links citados antes de continuar) que vão coadunar com o que estou relatando, senão vejamos:

 

Como fazer um blog diferente – Inforlogia

Como fazer um blog diferente – Encontro dos blogueiros

Como fazer um blog diferente – Dicas para blogs

 

Se de fato vocês tiveram a curiosidade de visitar os links, perceberam que os conteúdos são idênticos, num paradoxo perfeito. Não sei a quem pertence o conteúdo original, mas deu para perceber nitidamente, o motivo da minha indignação.

 

A blogosfera não pode se transformar num local onde a criatividade e a originalidade sejam exceções, isso precisa ser regra. Talvez essa lacuna seja culpa do ensino inócuo ministrado nas nossas escolas, porque sem educação não se constrói um país, o que dizer então uma blogosfera?

 

A principal meta da educação é criar homens que sejam capazes de fazer coisas novas, não simplesmente repetir o que outras gerações já fizeram. Homens que sejam criadores, inventores, descobridores. A segunda meta da educação é formar mentes que estejam em condições de criticar, verificar e não aceitar tudo que a elas se propõe. [Jean Piaget]

 

A blogosfera está sedenta de originalidade, basta ter a percepção e um pouco de disposição, para fazer a diferença em meio a tanta inutilidade presente por aí.

 

Todo isso tá ficando muito automático... tá perdendo a originalidade... e as pessoas nem percebem... estão ligadas à realidade criada por sua percepção... lamentável mas inevitável... [Jeziel L. Carvalho]

 

Indico a leitura:

Como ter um blog diferente – Blosque

Como ser original e único em meio a tantos blogs iguais – Ferramentas Blog

Há uma falta de inspiração alarmante na blogosfera ou é só impressão minha? – Elegía Plácida

Em busca da inspiração perdida – Os Invicioneiros

Sobre o Autor:
José Márcio

José Márcio - Editor Chefe dos Invicioneiros, leitor voraz e aprendiz de escritor.Tem opinião e assume os riscos Saudosista dos anos 80. E palpiteiro inveterado. Me Siga no Twitter [@jmpsousa].

Feed
Gostou desse Artigo? Então deixe um comentário, assine nosso Feed ou receba os artigos por email

14 comentários :

Postar um comentário

# Antes de comentar, leia o artigo;
# Os comentários deverão ter relação com o assunto;
# Pode criticar a vontade, inclusive o blogueiro;
# Comentários ofensivos ou pessoais serão sumariamente deletados;
# As opiniões nos comentários não refletem a opinião do blog e são de inteira responsabilidade dos seus autores;