Leia também...

Leia também...
Manual prático para lidar com gente chata nas redes sociais

Leia também...

Leia também...
Filosofia Para as Massas

Leia também...

Leia também...
Invicioneiro

Leia também...

Leia também...
De criança para criança

As redes sociais e a falta de interação

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

 

As redes sociais, segundo Marteleto (2001, p.72), representam “[...] um conjunto de participantes autônomos, unindo idéias e recursos em torno de valores e interesses compartilhados.” Interligando pessoas com as mesmas afinidades e interesses, fazendo com que expressem ideias enriquecendo  seus conhecimentos.

 

istockphoto_870401_ignore_01

 

É inegável que as redes sociais encurtaram distâncias e tornaram possível o diálogo que, anteriormente, só era tangível através de cartas ou ligações telefônicas. O site Mestreseo assim conceitua Redes Sociais:

 

As redes sociais são formas de compartilhamento de informações, gostos e idéias entre usuários com os mesmos gostos e estilos. Assim, um grupo de discussão é composto por indivíduos que possuem identidades semelhantes.

 

A definição supra mencionada seria perfeita se não fosse por um ponto. A interação, que em tese, deveria ser a tônica das redes sociais, está sendo relegada para segundo plano, em prol de interesses meramente pessoais.

 

Alguns, no afã de ostentar um número polpudo e talvez como forma de demonstrar status e tornar-se atraente, estão colecionando números, não contatos. É, no mínimo, contraditório, se fazer presente numa rede social e não querer interação, ou não dar a devida atenção a quem te dirige a palavra. Como bem definiu Gabriel Galvão, “de nada adianta estar nas redes para falar de si mesmo para si mesmo. Uma rede só é uma rede quando vários pontos diferentes se juntam.”

 

É nisso que muitos se perdem, o início é uma busca alucinante por contatos e pra isso, fala-se até com BOT, posteriormente com uma posição já estagnada e um número razoável de pessoas, fala-se somente com os “mais chegados”, a impressão que dá é que os demais só servem para ornar o perfil.

 

É evidente que um perfil que possui um número razoável de pessoas, possui certa dificuldade em manter estreitos laços de amizade com todos, mas responder, nem que seja com um obrigado, a quem te dirige a palavra, é no mínimo cortês.

 

Percebo que alguns perfis, ditos “famosos”,  ignoram completamente os contatos, mormente no que tange ao twitter. Acho que ninguém é obrigado a interagir, mas poxa, as redes sociais não servem pra isso? Encurtar distâncias e promover o diálogo? Então quanto mais pessoas você conhecer, melhor. A velha frase "não é o que você sabe, mas quem você conhece" é verdadeira e deveria, em tese, ser a tônica dos relacionamentos on line.

 

Penso que muitos estão perdendo a oportunidade de ampliar o relacionamento e adquirir mais conhecimento, quando restringem o contato a um número ínfimo de sua rede. É fato que os trolls podem estar infiltrados entre os contatos, mas, separar o joio do trigo só será possível dialogando.

 

“As Redes Sociais não são sites sobre Sites. As Redes Sociais são experiências.” [DiLorenzo Mike]

 

Penso que a iniciativa de interação deve partir de quem está chegando, não de quem ali se encontra. A título ilustrativo, meu perfil no twitter possui pouco mais de 500 seguidores, praticamente todos os dias aparece um novo seguidor. Só saberei se a pessoa quer interação se ela interagir, do contrário, figurará apenas como um número a mais  nos followers.

 

Nunca é demais lembrar: "A Internet não é uma rede de computadores, é uma rede de pessoas". E as redes sociais, não são uma rede de números, são também pessoas, que querem receber, mas que também podem transmitir conteúdo. Se você não permitir o diálogo, seus contatos serão sempre restritos aos que você já conhece, sem renovação ou inovação.

 

Ainda sobre o tema: Redes sociais: são muito mais do que números
 

Em tempo: post inspirado em um tweet do Paulo Estevão do Códigos Blog

 

Sobre o Autor:
José Márcio

José Márcio - Editor Chefe dos Invicioneiros, leitor voraz e aprendiz de escritor.Tem opinião e assume os riscos Saudosista dos anos 80. E palpiteiro inveterado. Me Siga no Twitter [@jmpsousa].

Feed
Gostou desse Artigo? Então deixe um comentário, assine nosso Feed ou receba os artigos por email

8 comentários :

Postar um comentário

# Antes de comentar, leia o artigo;
# Os comentários deverão ter relação com o assunto;
# Pode criticar a vontade, inclusive o blogueiro;
# Comentários ofensivos ou pessoais serão sumariamente deletados;
# As opiniões nos comentários não refletem a opinião do blog e são de inteira responsabilidade dos seus autores;