Leia também...

Leia também...
Homo Sapiens x Homo Cyber

Leia também...

Leia também...
O Humor nos Tempos do Cólera

Leia também...

Leia também...
Os 10 Mandamentos da Vida Virtual

Leia também...

Leia também...
Santos Reis

O post, a polêmica, e a evolução blogueira

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Diante da polêmica (discussão de alto nível, diga-se de passagem) do post anterior: E não é que a blogosfera perdeu a identidade!, resolvi retomar o assunto porém sob outra ótica, a fim de aparar algumas arestas.

 

Quando me referi ao assunto da perda da identidade, meu intento era chamar a atenção para a falta de renovação da blogosfera, evidentemente que ainda temos muita coisa boa por aí, mas ninguém pode negar que dificilmente aparece algo inovador.

 

companhias-crescendo

 

Meu critério para avaliar essa falta de renovação levou em consideração os últimos 2 anos, período em que fiquei mais assíduo na blogosfera. Reconheço tratar-se de um critério subjetivo, totalmente nonsense, sem nenhum condão de se transformar em algo norteador para a blogosfera. Mas a polêmica já era esperada.

 

Algumas pessoas argumentaram dizendo,  inclusive citando, alguns bons blogs surgidos nos últimos tempos. Concordei com alguns, discordei de vários, já que estavam aquém do limite personalíssimo definido por esse escriba.

 

Mas nem tudo esta perdido, em que pese essa letargia citada anteriormente, com um pouco de boa vontade, ainda dá para garimpar algumas coisas interessantes. Independentemente do nicho ou objetivo precípuo, eu, particularmente, penso que a preocupação com o processo evolutivo do blog e das postagens,  deve fazer parte do cotidiano bloguístico.

 

Segundo o Houaiss, evoluir é passar por processo gradual de evolução ou transformação. A própria definição da palavra permite um aprendizado bem interessante que pode ser levado para o campo da blogosfera. Nenhum blogueiro iniciou a jornada fazendo sucesso, ele é fruto de um constante transformação que o permitiu fazer dos erros um aprendizado e do aprendizado uma evolução, ou pelo menos deveria ser assim.

 

Todo início de  trabalho na blogosfera é tortuoso, repleto de percalços e obstáculos. Todos esses contratempos acabam por causar a morte precoce de muitos blogs. Por isso, mais importante do que fazer um blog é ter humildade para aprender, e vontade para evoluir.

 

E qual o caminho correto a tomar? Isso ninguém sabe, os caminhos a serem percorridos são diferentes, as experiências vividas por muitos, podem nos servir de norte, mas cabe a cada um encontrar a sua trajetória, seu próprio êxtase.

 

O brilhante médico, psiquiatra, psicoterapeuta e escritor de literatura psiquiátrica Augusto Cury certa vez escreveu “... Não deixe as frustrações dominar você, domine-a. Faça dos erros uma oportunidade para crescer. Na vida, erra quem não sabe lidar com seus fracassos.”

 

Provavelmente muito dos frequentam esse minifúndio já devem ter pensado ou abandonado um projeto iniciado com grande perspectiva, esse escriba que vos fala já passou por essa experiência, e posso garantir que desanimar no primeiro obstáculo, não é o melhor caminho. A experiência de um projeto fracassado pode servir de norte para a implementação de um novo, sem os erros primários cometidos anteriormente.

 

É muito comum o desinteresse em manter a atualização de um blog, principalmente quando esse blog possui pouca repercussão, ou o nicho escolhido não era motivador o suficiente para manter o entusiasmo do autor. Quando isso acontece o melhor a fazer é levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima.

 

Uma estatística do Technorati revela que apenas cerca de sete milhões dos 133 milhões de blogs indexados pelo sistema de busca são atualizados regularmente. Ou seja, 95% deles estão formalmente esquecidos pelos seus donos. [Rafael Cabral]

 

Um triste realidade, já que provavelmente no meio desses blogs abandonados muito conteúdo interessante se perdeu no tempo e na inércia.

 

Estagnação e letargia, são desmotivantes para os leitores de blogs. Falo isso com a experiência de ser um leitor assíduo. Blogs que raramente são atualizados, passam a ideia de abandono. Se o autor não tem compromisso com sua própria criação, o que dizer dos leitores?

 

Muito mais difícil do que ter é manter um blog atualizado, principalmente pra quem se preocupa com a qualidade do conteúdo. Essa tarefa exige um esforço extenuante, em pesquisas, leituras, busca de tópicos a serem tratados, etc. Ainda assim corremos o risco de todo esse esforço não representar a repercussão almejada. Tudo isso pode trazer dissabores e até mesmo representar o abandono de um projeto.

 

É importante que todos nós saibamos que blogar exige um aprendizado constante, é preciso manter-se em constante evolução, e esse processo evolutivo são etapas pelas quais sistematicamente todo blogueiro necessita passar. É salutar ter consciência e sabedoria para assimilar que nem todos nós alcançaremos o nosso propósito, mesmo assim trabalharemos para que isso aconteça, o resto será consequência.

 

É muito gratificante poder acompanhar a evolução de alguns blogueiros. Tomarei a liberdade de citar alguns nomes que tive o privilégio de acompanhar: Luan Felipe do Bloggers, Ana Karenina do Escritos Ideológicos, Caio Lausi do Blog do Lausi, Fernando Júnior do Furia. Recomendo a todos que ainda não os conhecem, que passem a acompanhar o trabalho dessas pessoas. Posso garantir que não irão se arrepender. São “jovens”, que já têm um presente brilhante, e se engajados,  terão um futuro promissor pela frente.

 

Só o imperfeito pode evoluir. O perfeito já se estagnou, cristalizou-se. Portanto só o imperfeito tem futuro. [Bert Hellinger]

 

Por fim, nunca é demais lembrar que a avaliação e reavaliação sistemática do nosso próprio trabalho é de extrema importância para alcançarmos nossos objetivos. Se não conseguirmos perceber evolução desse trabalho, é hora de repensar os objetivos e avaliar se o projeto está de fato coadunando com nossas pretensões. Só é possível evoluir se mantivermos a motivação, quem bloga por simples obrigação, dificilmente consegue evoluir.

 

Recomendo a leitura:

# Por que morrem os blogs? - Rafael Cabral

# 11 Formas de Fracassar Como Blogueiro – Blosque

# The evolving blogosphere – The Economist

 

Sobre o Autor:
José Márcio

José Márcio - Editor Chefe dos Invicioneiros, leitor voraz e aprendiz de escritor.Tem opinião e assume os riscos Saudosista dos anos 80. E palpiteiro inveterado. Me Siga no Twitter [@jmpsousa].

Feed
Gostou desse Artigo? Então deixe um comentário, assine nosso Feed ou receba os artigos por email

11 comentários :

Postar um comentário

# Antes de comentar, leia o artigo;
# Os comentários deverão ter relação com o assunto;
# Pode criticar a vontade, inclusive o blogueiro;
# Comentários ofensivos ou pessoais serão sumariamente deletados;
# As opiniões nos comentários não refletem a opinião do blog e são de inteira responsabilidade dos seus autores;