Leia também...

Leia também...
Ler e Escrever Bem Com o Auxílio dos Recursos Tecnológicos

Leia também...

Leia também...
Os Embargos Econômicos

Leia também...

Leia também...
Novo

Leia também...

Leia também...
A Liberdade de opinião é um Direito, não uma Obrigação

Cuidado com o que você escreve nos blogs

quarta-feira, 2 de março de 2011

 

Recentemente li um artigo com uma indagação bem pertinente: Cuidado, seus posts nas redes sociais não podem ser tratados como conversas particulares. Tal indagação me fez refletir sobre a realidade da blogosfera.

 

Os blogs, mesmo sendo espaço de propriedade particular, são de acesso público e por isso, necessitam de alguns cuidados especiais na hora publicarmos nossos artigos.

 

privacidade Imagem: Passeionaweb

 

Segundo definição do Houaiss algo é público quando: pertence a todos; comum, que é aberto a quaisquer pessoas. E é particular quando: é restrito, reservado a quem de direito; confidencial, íntimo, pessoal.

 

Pois bem, os blogs, embora pertençam a particulares, são de acesso e conhecimento público, pois o conteúdo é divulgado abertamente a quem quiser acessar. E diga-se de passagem, ninguém publica algo na rede que não gostaria que fosse de conhecimento público.

 

Hoje o limite entre o público e o privado é tão tênue que podemos dizer que estamos revivendo a Etiqueta do Antigo Regime, a mesma do século 16 na corte Versalhes do Rei Luis 14, o Rei Sol. Então, não existia diferença entre o espaço público e privado. A prova foi a célebre frase que ele deixou para a história: “O Estado sou Eu”. [Gloria Kalil]

 

Muitos blogueiros preferem não se expor tanto na rede. Usam pseudônimos e avatares de algum personagem e raramente deixam escapar algo íntimo. É fato que na medida em que cresce a audiência do blog, cresce também o interesse dos usuários pelo autor, ficando cada vez mais difícil manter o anonimato da vida OFF.

 

Se cercar de cuidados com o que publicamos é, no mínimo, prudente. Assuntos meramente pessoais, de interesses exclusivos, não devem fazer parte da rotina de um blogueiro. O que tá publicado, tá publicado, e dificilmente algo vai pro ar sem que alguém tome conhecimento. Remediar algo publicado sem o devido cuidado, que não deveria ser de conhecimento público, é uma tarefa um tanto quanto ingrata, pra não dizer vexaminosa.

 

Já  sabemos que a curiosidade é um dos principais motores do desenvolvimento humano. Acontece que os novos meios tecnológicos proporcionam outros espaços. Referimo-nos, mais concretamente, aos meios informáticos e às novas formas de socialização que a Internet proporciona. Cada vez mais queremos procurar no ecrã dos monitores muitas das coisas que não achamos na vida. [A Página da Educação]

 

É importante salientar que as conversas abertas em redes sociais também devem ser cercadas de cuidados, pois não sabemos exatamente a índole das pessoas que por ali vagueiam. Algo dito abertamente pode causar sérios transtornos.

 

Embora muitos tenham o blog como hobby, não podemos perder de vista que: "Como blogueiro pessoal, quando seus únicos leitores são você mesmo e sua mãe, você não imagina que algum dia vai receber advertências de um escritório de advocacia", diz Cadenhead, que começou a escrever blogs como hobby.

 

É fato que muitos que não possuem uma audiência considerável, pensam que aquele artigo publicado com a maior inocência, sem qualquer perspectiva, nunca seria lido por outras pessoas. Ora! Como eu disse, se está na rede, está acessível e qualquer um. É preciso ter cautela, pois depois não adianta apelar para o seu direito à privacidade, já que seu blog é público.

 

Sem contar que muitas empresas fazem uma varredura na internet em busca de informações sobre novos profissionais a serem contratados, e pode de ser, que encontrem algo que reduza drasticamente suas chances na busca de um novo emprego.

 

É preciso cautela, sobretudo no que postamos na web. Um conceito, oriundo da Wikipédia é extremamente didático: “privacidade é a habilidade de uma pessoa em controlar a exposição e a disponibilidade de informações acerca de si. Relaciona-se com a capacidade de existir na sociedade de forma anônima (inclusive pelo disfarce de um pseudônimo ou por uma identidade falsa).”

 

Por fim, a blogueira americana Shellee Hale tem um conselho para todos nós blogueiros: "Eles fariam bem em ter algum tipo de proteção e tomar cuidado com o que dizem on-line".

 

É importante ler:

# Cuidado com o que você escreve no twitter – Meio Bit

# Cuidado com o que você escreve na web – Versátil Comunicação

# Comissão do Senado aprova que e-mail sirva de prova na Justiça – Globo.com

# Cartilha de Segurança para Internet – Cert.br

Sobre o Autor:
José Márcio

José Márcio - Editor Chefe dos Invicioneiros, leitor voraz e aprendiz de escritor bloguicista.Tem opinião e assume os riscos Saudosista dos anos 80. E palpiteiro inveterado. Me Siga no Twitter [@jmpsousa].

Feed
Gostou desse Artigo? Então deixe um comentário, assine nosso Feed ou receba os artigos por email

6 comentários :

Emanuelle Najjar disse... Responder comentário

É engraçado ver as pessoas querendo se sobressair na rede, escrevendo em blogs e outras redes sociais o que bem entendem para que todos leiam e depois alegarem privacidade.

A internet não é como conversa de boteco, ou algo falado entre quatro paredes. Há sempre espectadores a mais. Acho que ainda não se deram conta disso.

2 de março de 2011 14:08
Ana Flor disse... Responder comentário

Excelente reflexão!

A questão profissional é de fato muito relevante. Penso: se um dia eu for uma executiva importante da minha empresa, quero mesmo que meus subordinados tenham acesso a essas informações? Se a resposta for não, desisto de publicar.

Mas tem algo que me preocupa muito mais no momento de estabelecer os limites entre o que deve ser publicado ou não: minha filha.

O que quero ou não que ela veja, que ela julgue e, especialmente, que ela tenha como exemplo? Porque um dia, certamente, ela irá pesquisar tudo sobre a mãe na internet. E eu espero que ela goste do que encontre (bom, pelo menos, da maior parte do que encontre).
Engraçado, mas depois que ela nasceu, a minha reputação ganhou um valor ainda maior do que tinha antes.

Precisamos lembrar que não temos como medir as consequências de certas coisas que escrevemos. Como você bem disse, não sabemos quem está lendo nossos escritos, com quais julgamentos e quais intenções.

Na dúvida, que prevaleça o bom senso.

2 de março de 2011 21:32
José Márcio disse... Responder comentário

#Emanuelle Najjar, pois é,isto também me assusta.

#Ana Flor, muito bem lembrado, nossos familiares certamente terão acesso ao nossos textos e dependendo do que escrevermos, não terá boa repercussão.

3 de março de 2011 13:48
Sybylla disse... Responder comentário

Mas esse é um problema da sociedade atual que associa democracia com baixaria. Qualquer um pode dizer o que quiser o quanto quiser, MAS ninguém percebe que precisamos tomar cuidado com as palavras. Elas podem voltar com o efeito de tornados e ventanias e às vezes calar alguém que não prestou atenção no que dizia. E assim proliferam homofobia e outros aspectos deploráveis da raça humana.

3 de março de 2011 21:43
acompanhantes sp disse... Responder comentário

Concordo plenamente com os comentários, devemos escrever o que pensamos, mas com total cuidado na exposição de nossas idéias. Muitos preferem ser polêmicos, pois isso atrai acessos.

17 de março de 2011 11:11
escritavulgar.com disse... Responder comentário

A regra de ouro é não fazer (e falamos) na web aquilo que não fazemos (e falamos) na vida real. É simples, mas poucos atentam para isso.

20 de março de 2011 20:45

Postar um comentário

# Antes de comentar, leia o artigo;
# Os comentários deverão ter relação com o assunto;
# Pode criticar a vontade, inclusive o blogueiro;
# Comentários ofensivos ou pessoais serão sumariamente deletados;
# As opiniões nos comentários não refletem a opinião do blog e são de inteira responsabilidade dos seus autores;