Leia também...

Leia também...
Ler e Escrever Bem Com o Auxílio dos Recursos Tecnológicos

Leia também...

Leia também...
Os Embargos Econômicos

Leia também...

Leia também...
Novo

Leia também...

Leia também...
A Liberdade de opinião é um Direito, não uma Obrigação

Não Há Mais Músicas Lentas! [Semelhanças nos Refrões de “Crazy” e “Rolling In The Deep”]

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

 

 

 

Numa era em que parece que estão proibidas as “músicas lentas” – aquelas para se ouvir e dançar agarradinho a dois, típicas dos anos 90 e anteriores, destaco aqui duas canções atuais que falam de amor nestes tempos modernos, em que a galera anda louca demais e deixando as coisas mais importantes desta vida rolarem para as profundezas...

 

mundo_louco_Harley_Coqueiro_os_invicioneiros

 

Tratam-se, a bem da verdade, de dois belos hits contemporâneos: “Crazy”, do duo americano Gnarls Barkley, e “Rolling In The Deep”, da cantora e compositora britânica Adele. Ambas as canções bebem na fonte cristalina da Soul Music e têm como tema os desencontros e a falta de superação para as frustrações amorosas.

 

Por outro lado, não tenho aqui a menor pretensão de bancar o xerife para questionar/comparar as duas composições. Mas percebo uma certa semelhança (ou coincidência) na harmonia dos refrões das referidas músicas.

 

 

“Crazy”, do Gnarls Barkley, lançada em 2006, vencedora do Grammy de Melhor Música Alternativa de 2007, é estranha e alucinada como o seu videoclipe. Destaque também para o excelente cantor Cee Lo Green, que manda muito bem com o seu “barítono-intoxicado-de-fim-de-rave”...

 

Prestem atenção na harmonia do refrão:

 

 

 

Já na primeira vez em que ouvi “Rolling In The Deep”, achei que a cantora emendaria no refrão um “Does that make me crazy?” no lugar de “We could have had it all”!

 

Rolling In The Deep” foi lançada em 2010 e, embora não seja tão inovadora e experimentalista quanto “Crazy”, é também muito bonita, com uma letra magistralmente melancólica, mostrando ao mundo todo o talento da jovem compositora de 23 anos.

 

 

 

“Ha ha ha bless your soul!”

 

Sobre o Autor:
Harley Coqueiro

Harley Coqueiro - um cara da paz, iluminista, evangélico não fundamentalista, pai do Ulisses e do Dante. Já desenhou charges, escreveu poemas e compôs canções gospel. Tem como pecados, gostar em excesso de rock'n'roll, filmes e comida!

Feed
Gostou desse Artigo? Então deixe um comentário, assine nosso Feed ou receba os artigos por email

2 comentários :

José Márcio disse... Responder comentário

Dois pra lá, dois pra cá. Eta tempo bão sô!

19 de dezembro de 2011 10:40
Harley Coqueiro disse... Responder comentário

@José Márcio

Good Times!

20 de dezembro de 2011 14:21

Postar um comentário

# Antes de comentar, leia o artigo;
# Os comentários deverão ter relação com o assunto;
# Pode criticar a vontade, inclusive o blogueiro;
# Comentários ofensivos ou pessoais serão sumariamente deletados;
# As opiniões nos comentários não refletem a opinião do blog e são de inteira responsabilidade dos seus autores;