Leia também...

Leia também...
Manual prático para lidar com gente chata nas redes sociais

Leia também...

Leia também...
Filosofia Para as Massas

Leia também...

Leia também...
Invicioneiro

Leia também...

Leia também...
De criança para criança

Novo TweetDeck chegou! Testei e não gostei

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Logo quando ingressei no twitter, em meados de 2007, já era bem comum o uso de aplicativos para facilitar a operacionalidade desta rede social. As opções eram variadas, mas creio que o mais popular sempre foi o TweetDeck, pois sua interface, em formato de colunas,  facilita muito seu manuseio.

 

Desde o lançamento até a presente data, muitas foram as inovações apresentadas nesse programa que agregaram diversas funcionalidades, tornando-o cada dia mais popular.

 

Prova disso é que em maio deste ano, o twitter acabou por adquirir o programa.

 

O Twitter adquiriu a ferramenta de gestão de tweets, o TweetDeck, em uma operação avaliada em mais de US$ 40 milhões, que não foi confirmada oficialmente mas foi anunciada nesta terça-feira pela emissora americana CNN.

Durante os últimos meses, o TweetDeck foi objeto de rumores de venda, primeiro pela UberMedia, que ofereceu entre US$ 25 milhões e US$ 30 milhões, e posteriormente pelo Twitter.

Para os analistas foi uma manobra defensiva da rede social para impedir que concorrentes administrassem o aplicativo. [Folha]

 

Como já era de se esperar, depois da referida aquisição uma nova versão do programa foi apresentada na última sexta-feira, dia 09/12. Além de upgrade geral na aparência o novo TweetDeck chutou para escanteio o Adobe Air que em síntese seria um grande avanço. Porém, penso que a nova versão desagradou não só eu como inúmeros usuários presentes nas redes sociais.

 

img_screenshot

 

Várias pessoas no twitter  reportaram o descontentamento com a nova versão, sendo que a maioria preferiu voltar pra versão antiga após testar a nova. De um modo geral as mudanças não me agradaram, vou elencar abaixo as principais deficiências detectadas por mim:

 

# Pra começar fiquei perdido sem saber onde digitar as mensagens, na versão antiga ela ficava disponível no alto da página, na nova versão é preciso clicar no ícone correspondente para acioná-la;

 

# A opção da coluna Newfollowers disponível na versão anterior, simplesmente desapareceu;

 

#  Na versão anterior as opções retweet, reply, DM e Favoritos, ficava disponível ao passar o mouse na imagem do perfil, na nova versão essas funcionalidades ficaram dispostas ao lado do username;

 

# Muitos ficaram perdidos com a configuração do som de aviso de novas mensagens, configuração disponível apenas quando você passa o mouse na parte superior ao lado dos nomes das colunas;

 

Creio que a nova versão precisará de muitos ajustes para torná-lo mais funcional. O ideal seria a aproveitar a plataforma anterior e implementar pequenos ajustes. De todas as inovações a única que de fato me agradou foi o design das cores, que passaram do amarelo e cinza, para azul e cinza, o que não é de todo uma vantagem pois azul é minha cor preferida.

 

De minha parte continuarei com a versão antiga até que sejam corrigidos e implementados novas opções que de fato tornem o novo TweetDeck mais atraente.

 

Por fim cito uma opinião do Guia do PC sobre a nova versão do TweetDeck: “Comparando com a versão antiga em Adobe AIR, o TweetDeck perdeu muitos recursos. Colocar localização e acessar perfis rapidamente a um clique foram para o além. Não há qualquer integração com o sistema operacional.”

 

#UPDATE 19/12: Pra quem não se adaptou à nova versão do TweetDeck, ainda é possível instalar a versão antiga através do próprio site do programa, é só clicar aqui e escolher a versão.

 

Sobre o Autor:
José Márcio

José Márcio - Editor Chefe dos Invicioneiros, leitor voraz e aprendiz de escritor.Tem opinião e assume os riscos Saudosista dos anos 80. E palpiteiro inveterado. Me Siga no Twitter [@jmpsousa].

Feed
Gostou desse Artigo? Então deixe um comentário, assine nosso Feed ou receba os artigos por email

7 comentários :

Fábio disse... Responder comentário

Essa versão nova é simplesmente terrível. Acho que deram um grande passo para trás com essa atualização, o que é uma pena.

12 de dezembro de 2011 11:47
Anônimo disse... Responder comentário

Como faço pra voltar pra versão antiga?>>> @AmigoDosGays

18 de dezembro de 2011 17:29
José Márcio disse... Responder comentário

#Fábio, também detestei, vamos aguardar os novos upgrades.

#@AmigoDosGays, coloquei o link para as versões anteriores no final do post.

19 de dezembro de 2011 10:39
marciagrega disse... Responder comentário

Concordo plenamente. A nova versão é "podre". O Twitter deveria tomar vergonha na cara e JAMAIS tirar uma coisa boa e colocar uma péssima no lugar!!!!
Agora não tenho mais vontade de tuitar...perdeu o encanto pra mim....tô fora!!!

bjussssssss

27 de dezembro de 2011 12:09
José Márcio disse... Responder comentário

#Marcia Grega, eu continuo usando a antiga, muito mais funcional e atrativa. Acho que eles poderiam ter aproveitado o que já estava pronto e fazer pequenas alterações, mas preferiram uma mudança radical que pelo visto não agradou a quase ninguém.

27 de dezembro de 2011 13:52
MENEZES disse... Responder comentário

Na minha opinião, como as redes sociais incomodam muito o desgoverno da nossa província, talvez seja uma forma de dificultar as coisas! Desordem e retrocesso! parabéns ! conseguiram fazer uma grande M!

27 de dezembro de 2011 23:46
Anônimo disse... Responder comentário

Qual seria a versão na qual as opções retweet, reply, DM e Favoritos, ficava disponível ao passar o mouse na imagem do perfil? Eu não consegui achar no link que você postou, aliás, não sei qual era a versão, se puder me ajudar e mandar o link do download do antigo, ficaria grato.

19 de janeiro de 2012 20:49

Postar um comentário

# Antes de comentar, leia o artigo;
# Os comentários deverão ter relação com o assunto;
# Pode criticar a vontade, inclusive o blogueiro;
# Comentários ofensivos ou pessoais serão sumariamente deletados;
# As opiniões nos comentários não refletem a opinião do blog e são de inteira responsabilidade dos seus autores;