Leia também...

Leia também...
Manual prático para lidar com gente chata nas redes sociais

Leia também...

Leia também...
Filosofia Para as Massas

Leia também...

Leia também...
Invicioneiro

Leia também...

Leia também...
De criança para criança

Retrospectiva em Perspectiva

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

 

 

Calma, nobre leitor, não tenho aqui a menor pretensão de repassar os fatos de 2011. Aliás, estou com uma preguiça danada e você já deve estar de saco cheio destas tais “retrospectivas”…!

 

Apenas quero encerrar o ano com os mesmos besteiróis de outrora…

 

messi

 

Aproveito este espaço para republicar o meu desabafo publicado na edição deste mês da Folha de Paraopeba, contra um ano patético pelo qual passou o glorioso futebol mineiro:

 

CHUTANDO PARA ESCANTEIO

 

A expressão “chutar para escanteio”, emprestada do futebol, também é usada para descartar pessoas, coisas ou situações indesejáveis. Embora com a graça de Deus, tive muito o quê comemorar em 2011, o mesmo não posso dizer no que se refere ao futebol, em especial, ao mineiro, “de páginas heroicas e imortais”...

 

Dependendo do ponto de vista, o ano que se finda está fadado ao esquecimento ou à posteridade - se servir de referência para “o quê não deve ser praticado no futebol de jeito nenhum”.

 

Começarei pelo Cruzeiro, que teve um início de ano promissor: futebol vistoso e muitos gols. Chegou a ser comparado ao famoso time catalão: “Barça das Américas”. A confiança e o entusiasmo eram tamanhos que o presidente Perrela já tinha uma certeza, já no mês de março, quando foi divulgada a Tabela do Brasileirão 2011: o Cruzeiro seria campeão brasileiro na última rodada em cima do Galo!

 

Na verdade, o Cruzeiro não encontrou páreo no Campeonato Mineiro. Na Libertadores, atropelava todo mundo. Tudo azul, até o dia em que enfrentou o Once Caldas e o excesso de confiança afundou o Titanic Celeste.

 

No Brasileirão 2011, o time estrelado começou até bem, mas no returno, o caldo entornou de tal modo que quase redundou num vergonhoso rebaixamento para a Série B. E o pior: a ironia selava o destino através das mãos do arquirrival histórico. Para quem profetizara a conquista do título em cima do rival, Zezé Perrela teve de se contentar em ver o Cruzeiro ser o “recepcionista da Z4”, amargando um 16º lugar.

 

O América, que segundo os bastidores, acabou promovido para a Série A deste ano, “por acidente” (a diretoria americana planejava a ascensão do Coelho em 2012, por questões financeiras), fez um Campeonato Brasileiro cheio de altos e baixos. Na verdade, mais baixos que altos, em momentos de lampejo - com vitórias sobre o campeão e vice (Corinthians e Vasco) - e perdendo muitos jogos em que saía na frente e tomava a virada (lembrando a fábula do coelho e a tartaruga), evidenciando um pecado capital no futebol: a falta de preparo físico.

 

Deixei o Atlético Mineiro por último, quando na verdade não seria nem digno de nota! Com o seu presidente boquirroto “arrastando bagaço” e “oferecendo dinheiro” ao clube rival no início do ano, o Galo acabou por fazer um “campeonato rural” inominável e fechou com “chave de ouro” um dos anos mais ridículos de sua história, perdendo de forma vexatória para um Cruzeiro desesperado para não cair.

 

O Galo acabou levando uma surra histórica na chance em que teve para empurrar o rival para as trevas abissais da Segundona. Para a Massa, restou a triste constatação: nos momentos em que a torcida mais espera do time, ele não corresponde (e a recíproca nunca é verdadeira!).

 

A hora é de chutar para escanteio a empáfia e a falta de comprometimento de jogadores e dirigentes dos clubes mineiros, e pôr em campo a lucidez e a competência, como bem fez o Tupi de JF.

 

Boas Festas e um próspero Ano Novo!

 

 

E se acaso você aspira ser Ministro no Governo Dilma, atente-se à admoestação contida na charge seguinte:

 

Charge_Dilma_Ministerios_Revista_Veja_Harley_Coqueiro

 

Bônus Track:

 

Versão “toscamente animada” da charge no You Tube, ao som do Led Zeppelin:

 

Feed
Gostou desse Artigo? Então deixe um comentário, assine nosso Feed ou receba os artigos por email

2 comentários :

José Márcio disse... Responder comentário

Bela análise sobre a pífia participação do mineiros nas principais competições no ano de 2011. O Cruzeiro na verdade foi eliminado pela baba cósmica do Once Caldas e não pelo Tolima, que na verdade eliminou o Corinthians na pré-libertadores.

3 de janeiro de 2012 10:58
Harley Coqueiro disse... Responder comentário

@José Márcio Providencial observação. Correção feita.

4 de janeiro de 2012 10:14

Postar um comentário

# Antes de comentar, leia o artigo;
# Os comentários deverão ter relação com o assunto;
# Pode criticar a vontade, inclusive o blogueiro;
# Comentários ofensivos ou pessoais serão sumariamente deletados;
# As opiniões nos comentários não refletem a opinião do blog e são de inteira responsabilidade dos seus autores;