Leia também...

Leia também...
Manual prático para lidar com gente chata nas redes sociais

Leia também...

Leia também...
Filosofia Para as Massas

Leia também...

Leia também...
Invicioneiro

Leia também...

Leia também...
De criança para criança

É prudente não acreditar em tudo que circula pela internet

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

A internet é uma maravilha, disso ninguém duvida. Sua agilidade facilita sobremaneira nossas tarefas cotidianos no tocante essencialmente à informação em tempo real. Hoje, tornou-se quase impossível viver sem acesso a essa maravilha moderna.

 

images

 

Muito embora ainda não tenhamos em muitos lugares acesso a uma conexão banda larga decente, já falei sobre o tema nesse post (Internet Banda Larga? Isso é uma Vergonha Nacional!), é inegável que houve uma grande expansão desse serviço no Brasil.

 

Como vimos a internet propiciou um acesso com muito mais agilidade às informações, porém, infelizmente algumas pessoas acabam usando o serviço de maneira inapropriada, disseminando informações ou textos inverídicos sobre os mais diversos assuntos.

 

Um dos casos mais comuns são textos surgem do nada e são atribuídos a autores famosos como forma de tentar dar mais sustentabilidade à opinião, imagino eu. Diariamente nos deparamos na internet com textos atribuídos a autores mas que na verdade não foram escritos por eles, senão vejamos:

 

São inúmeras as contribuições da internet para a vida moderna. Agora, não dá para acreditar em tudo que aparece na rede. Muita gente já teve os textos copiados e atribuídos a outros autores. Ou pior: alguém escreve um texto ruim e diz que é de um autor consagrado só para ganhar reconhecimento e chamar atenção. O mais engraçado é que, às vezes, o falsificador erra o nome do autor. (Bom Dia Brasil)

 

Recentemente reapareceu na internet um texto sobre o Big Brother Brasil atribuído ao escritor Luis Fernando Veríssimo: “Que me perdoem os ávidos telespectadores do Big Brother Brasil (BBB), produzido e organizado pela nossa distinta Rede Globo, mas conseguimos chegar ao fundo do poço. [...] Chega a ser difícil encontrar as palavras adequadas para qualificar tamanho atentado à nossa modesta inteligência.” (Leia mais)

 

Diversas pessoas compartilharam o texto supra mencionada nas redes sociais acreditando ser verídico, porém o autor publicou nota recente desmentindo a autoria do referido texto: “E dizem que rola um texto na internet com minha assinatura baixando o pau no “Big Brother Brasil”. Não fui eu que escrevi. Não poderia escrever nada sobre o “Big Brother Brasil”, a favor ou contra, porque sou um dos três ou quatro brasileiros que nunca o acompanharam.” (Leia mais)

 

São diversos casos em que autores famosos recebem a atribuição por algo que de fato não têm o menor conhecimento e nunca sequer pensaram em escrever.

 

Não bastasse esses infortúnios de publicações atribuídas a autores que na verdade não foram escritas por eles, ainda temos que conviver constantemente com as chamadas “correntes”. Nos últimos dias tem circulado nas redes sociais (eu vi no Facebook), a foto de uma criança com os seguintes dizeres na legenda:  “ELE TEM CANCER, O FACEBOOK DOARÁ R$0,05 CENTAVOS POR CADA COMPARTILHAMENTO QUE TIVER, ENTÃO COMPARTILHEM MUITO POR FAVOR E VAMOS AJUDAR ESSE LINDO BEBÊ GALERA, COMPARTILHEM!”

 

crianca Imagem: (site TV Boituva)

 

Tudo não passa de mais um engodo para ludibriar as pessoas de bem, a foto exibida na referida mensagem na verdade foi retirada de um site americano que fala sobre técnicas cirúrgicas para tratamento de câncer.

 

Imagem01 Jan. 25

 

Publiquei a referida informação no perfil do meu Facebook no dia 24 de janeiro, mas o link parece não estar mais disponível, provavelmente o autor original do artigo deve ter tomado conhecimento do uso indevido da foto e retirou o post do ar.

 

A internet possui um dinâmica  formidável, tudo que é publicado ali é  disseminado por milhares de pessoas através do e-mail, redes sociais, blogs, etc., fazendo com que muitos acreditem que de fato aquelas mentiras são verídicas.

 

E inegável que a internet é um fonte riquíssima de informação, mas isso não impede que pessoas inescrupulosas usem o serviço para ludibriar e enganar as pessoas publicando matérias ou informações inverídicas. Não sei o que esses energúmenos ganham com isso, certo é que tais publicações poluem a internet e  levam gente de bem a acreditar. Por isso todo cuidado é pouco ao disseminar conteúdos que chegam via internet. Checar a informação em mais de uma fonte antes de republicar ou repassar as informações recebidas é sempre uma decisão mais prudente e sábia pra evitar dissabores posteriores.

 

Ainda sobre o tema:

+ Responsabilidade sobre o RT do twitter

+ (Des)autoria na web: Luis Fernando Veríssimo e “A vergonha” que não é sua.

+ Não acredite em tudo o que você lê na internet

+ Compartilhamento de correntes no Facebook

 

Sobre o Autor:
José Márcio

José Márcio - Editor Chefe dos Invicioneiros, leitor voraz e aprendiz de escritor.Tem opinião e assume os riscos Saudosista dos anos 80. E palpiteiro inveterado. Me Siga no Twitter [@jmpsousa].

Feed
Gostou desse Artigo? Então deixe um comentário, assine nosso Feed ou receba os artigos por email

0 comentários :

Postar um comentário

# Antes de comentar, leia o artigo;
# Os comentários deverão ter relação com o assunto;
# Pode criticar a vontade, inclusive o blogueiro;
# Comentários ofensivos ou pessoais serão sumariamente deletados;
# As opiniões nos comentários não refletem a opinião do blog e são de inteira responsabilidade dos seus autores;