Leia também...

Leia também...
Ler e Escrever Bem Com o Auxílio dos Recursos Tecnológicos

Leia também...

Leia também...
Os Embargos Econômicos

Leia também...

Leia também...
Novo

Leia também...

Leia também...
A Liberdade de opinião é um Direito, não uma Obrigação

Brasil, um país de utopistas

quinta-feira, 19 de abril de 2012

O Brasil deveria mudar de nome, deveria se chamar Utopia. Todo dia aparece um salvador da pátria pra bradar o inconformismo contra algo. Alguém já viu esse país se mobilizar pra alguma coisa que não seja a Copa do Mundo? Estou falando de um contexto geral, não de fatos isolados.

 

utopia

 

Estamos gastando milhões, milhares de reais em estádios para a Copa do Mundo. São maravilhas modernas que encantarão o mundo, não tenho dúvida. Enquanto isso a maioria dos alunos das escolas públicas não têm nem carteira pra se sentar. Escolas caindo aos pedaços, sem qualquer estrutura. Já imaginaram quanto escolas dariam pra fazer com os recursos aplicados na construção desses estádios?

 

Pronto, já estou eu aqui com minhas quimeras, como bom brasileiro que sou, eu também tenho meus sonhos utópicos.

 

Já disse e repito, não se muda realidade de nenhuma nação sem investir pesado na educação. Qualquer tentativa de mudança radical, sem essa prioridade, já nasce morta.


No fim a professora Amanda Gurgel é que estava certa: "a educação nunca foi prioridade nesse país" e talvez nunca será.


Sabedoria é algo muito difícil de se controlar e os "poderosos" preferem deixar o povo na ignorância, pois assim podem continuar com os desmandos sem serem importunados. Já pensaram que dificuldade teriam pra enfiar goela abaixo os salários astronômicos dos políticos, “nossos legítimos representantes”?

 

Nunca acabaremos com os estereótipos, com os rótulos, com  preconceito, enquanto não aprendermos a valorizar o SER e não o TER. E isso meus compatriotas, só se aprende com educação de qualidade. Esses comportamentos estão arraigados no íntimo de cada indivíduo, já é um fato social. Em palavras mais simples, Durkheim entende como fato social “qualquer norma que é imposta aos indivíduos pela sociedade.” Ou seja, é condição imposta a todos, de fora para dentro, não havendo o que fazer para se esquivar dela. (via Luiz Tegedor)

 

Não adianta tentarmos lutar contra fatos isolados, é necessário uma mudança radical de atitude. Países como Japão e a Alemanha, que hoje são grandes potências mundiais, foram aniquilados por uma guerra mundial e só se reergueram por causa dos altos investimentos em educação.

 

A falta de habilidade para lidar com o novo paradigma aliada a uma série de outros fatores resultou na queda da qualidade da educação ao longo dos anos, não é difícil encontrar um aluno do Ensino Médio que não consegue interpretar um texto – analfabeto funcional. “A revista britânica  The Economist afirma que mesmo com grandes investimentos e progressos em setores como a política e a economia, em termos de educação, o Brasil está ‘bem abaixo de muitos outros países em desenvolvimento’” (Fonte: UOL)

 

Não se iludam, nunca seremos de fato um país de 1º mundo enquanto a educação não for tratada com a seriedade que ela merece. Enquanto isso viveremos na ilusão, com iniciativas individuais que só fazem barulho mas que não trazem nenhum resultado prático. Só passaremos vergonha: Um artigo na edição mais recente da revista britânica The Economist traça um panorama da situação da educação no Brasil e afirma que a má qualidade das escolas, "talvez mais do que qualquer outra coisa", é o que "freia" o desenvolvimento do país. [BBC]

"A conquista do mundo - mesmo a amigável e sem confrontos que o Brasil busca - não virá para um país onde 45% dos chefes de famílias pobres têm menos de um ano de escolaridade", diz a publicação.

 

Sugiro a leitura do livro A Utopia do Brasil, o referido livro traz soluções simples, e tem o poder de, no mínimo, nos levar a questionar o que cada um de nós está fazendo para manter ou alterar o atual “status quo”.

 

Sobre o Autor:
José Márcio

José Márcio - Editor Chefe dos Invicioneiros, leitor voraz e aprendiz de escritor.Tem opinião e assume os riscos Saudosista dos anos 80. E palpiteiro inveterado. Me Siga no Twitter [@jmpsousa].

Feed
Gostou desse Artigo? Então deixe um comentário, assine nosso Feed ou receba os artigos por email

4 comentários :

jose vitor lemes disse... Responder comentário

Fiz este comentário num debate sobre a Usina Belo Monte:
É um manifesto de primeira pauta, Depois: educação, saúde, e tudo mais começaria a se erguer com equilíbrio.
Neste estágio assombrado em que estamos dou o meu parecer:
Primeira mente votar a favor de tolerância zero para quem desviar dinheiro público. Com certeza fazendo isto... Toda esta polêmica de jogo político vai deixar de existir, visto que para se saber a necessidade da Usina Belo Monte temos departamentos e pessoas que são bem pagas.
O que fica claro é que com estes quartéis poderosos somos vermes e lombrigas obrigadas a dar votos e assinar absurdos que não deveriam estar acontecendo.
Como saber qual lado deste quartel está na integridade?
Li tanto sobre este assunto: Revista época, TV Câmera, TV Senado…
Já ouvi conversas bonitas dos dois lados: Quem defende e que é contra; centenas de soluções…
Como acreditar estando deste lado onde a fome e os impostos não param um segundo...
Olhem uma estatística dada por senadores: *80% da arrecadação é paga para corrupção.
*Existem mais de sessenta emendas na gaveta sobre acabar com a corrupção. Os nossos governantes sabem perfeitamente como dar um fim ou arrumar este rombo que vem matando, estrangulando famílias dia após dias. "Neste tema existe desde crime hediondo para quem se apropriar de verba do contribuinte.
* Minha opinião: Qualquer e todo movimento tem que ser em acabar com a política suja.
Assim nós quando ou se entrarmos lá saberemos as regras. Creio assim: muitos mal intencionados tomariam desvios ou ficariam com golpes mais brandos e fora de mesadas parlamentares…

19 de abril de 2012 13:39
Sybylla disse... Responder comentário

Fiz vários posts sobre isso e como professora de escola pública, tenho a competência para afirmar que estamos em um abismo educacional escuro e profundo e enquanto educação for tratada como algo secundário (terciário?), o abismo vai apenas se aprofundar.

Fiquei espantada ao ver um aluno do terceiro ano de Geologia da USP me perguntar o que era uma abóbada - pois a aula falava de fósseis com forma abobadada... E conheço uma mestranda da mesma instituição que não sabe fazer um endereço de email, não sabe mandar um SMS, não tem inglês e fala e escreve "pobrema". Sem brincadeira.

Então acho que a tendência é piorar cada vez mais, enquanto continuamos pagando estádios e salários de parlamentares.

19 de abril de 2012 20:27
Harley Coqueiro disse... Responder comentário

Já que o assunto é utopia: sugiro que seja criada a FICHA SUJA dos governantes que não investem em educação, para ficarem inelegíveis e sumirem do mapa!

20 de abril de 2012 09:51
Amazzona disse... Responder comentário

E EU GOSTARIA DE SABER QUEM ESCREVEU ORDEM E PROGRESSO NA BADEIRA DO BRASIL A PESSOA DEVERIA ESTAR BEBADO.. ORDEM E O QUE MENOS TEM PROGRESSO MENOS AINDA.. se preocupar em gastar bilhões nas olimpiadas o governo tem para melhorar a SAUDE E EDUCAÇÃO não tem dinheiro so no Brasil mesmo.. mas tem dinheiro para os politicos roubarem rsrsr

25 de maio de 2012 00:50

Postar um comentário

# Antes de comentar, leia o artigo;
# Os comentários deverão ter relação com o assunto;
# Pode criticar a vontade, inclusive o blogueiro;
# Comentários ofensivos ou pessoais serão sumariamente deletados;
# As opiniões nos comentários não refletem a opinião do blog e são de inteira responsabilidade dos seus autores;