Leia também...

Leia também...
Manual prático para lidar com gente chata nas redes sociais

Leia também...

Leia também...
Filosofia Para as Massas

Leia também...

Leia também...
Invicioneiro

Leia também...

Leia também...
De criança para criança

Ser injusto é lamentável, mas pedir desculpas é louvável

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Dia desses conversando com alguns amigos do Google+ eu levantei uma situação que invariavelmente acaba ocorrendo com quase todo mundo. O pré-julgamento ou o julgamento equivocado de uma determinada situação. Lá eu disse que a pior parte de quando você nota que foi injusto com alguém é a ressaca moral. Mesmo pedindo desculpas, a situação fica martelando na nossa cabeça por um bom tempo.

 

a-magoa-147956-1

 

Muitas vezes somos impulsivos com nossos atos e acabamos cometendo algumas injustiças que levam certo tempo para serem esquecidas. Depois que a gente fala algo que sente que magoa, mesmo pedindo desculpas, a gente fica com a sensação que de fato o outro não perdoou totalmente.

 

É sempre bom nos policiar pra que não cometamos certas injustiças, mas infelizmente tem algumas situações que fogem do nosso controle, pois as imperfeições naturais de todo ser humano acabam nos colocando em situações constrangedoras, uma palavra mal colocada acaba nos trazendo transtornos quase que irremediáveis. Ter humildade pra se desculpar é um grande passo para aplacar um pouco a angústia que normalmente nos acomete quando notamos que fizemos ou falamos algo que deixou outra pessoa magoada.

 

A maior injustiça é um julgamento precipitado, pois nele o justo paga pelo pecador. [Luan Bellatore]

 

Como bem definiu Platão: Quem comete uma injustiça é sempre mais infeliz que o injustiçado. Na verdade é bem por aí mesmo, quando somos injustos com alguém aquela situação nos martiriza muito, talvez o injustiçado nem tenha ficado tão magoado, mas ficamos sempre com a sensação de que ele não é a mesma pessoa com a gente.

 

Por isso é muito importante pensar muito antes de emitir nossa opinião sobre algo, a velha tática de respirar fundo é bem conveniente nesses casos, pois alguns segundos são suficientes para que reflitamos melhor o que iremos dizer e talvez nem diremos.

 

A paciência serve de proteção contra injustiças como as roupas contra o frio. Se você veste mais roupas com o aumento do frio, este não terá nenhum poder para feri-lo. De forma idêntica você deve crescer em paciência quando se encontra em grandes dificuldades e elas serão impotentes para atormentar a sua mente. [Leonardo da Vinci]

 

Porém tem certas situações que precisamos falar certas verdades, mesmo sabendo que no momento irá magoar. Porém, mais tarde, a pessoa verá que era necessário naquele momento em prol de um benefício muito maior no futuro. Algumas verdades que precisamos dizer às vezes de fato doem, mas são necessárias.

 

Engraçado é que parece se instintivo nosso auto flagelo quando percebemos que fomos injustos com alguém. Percebemos quase que de imediato que nossas palavras cortaram a alma da outra pessoa. É visível a feição de desapontamento. Já na web, como não estamos cara a cara com a pessoa, leva um tempo até percebermos que falamos algo que não soou bem pra outra pessoa. Nesse momento o melhor a fazer é pedir desculpas, reconhecer as próprias limitações. Ter humildade para se corrigir é uma demonstração de grandeza, de  aprendizado e de sabedoria.

 

Já quando somos vítimas dessas situações o melhor a fazer é se colocar no lugar da outra pessoa, para termos real noção do que ela pretendia com aquilo. Se for alguém que mereça nosso respeito, precisamos retirar os ensinamentos que aquela situação pode proporcionar. Do contrário, se vier de alguém que sequer conhecemos mais intimamente, o melhor a fazer é ignorar e tocar o barco, mesmo diante de uma revolta momentânea. Pessoas são pessoas e como tais são suscetíveis aos erros e acertos, não devemos ser muito radicais, nem com que nos magoa, nem quando magoamos alguém. Aprender a conviver com esses dilemas requerem sabedoria e uma boa dose de humildade.

 

O que não podemos é nos martirizar eternamente, precisamos lembrar que o perdão é louvável, somos passíveis de falhas e o melhor a fazer é pedir desculpas ou desculpar e seguir adiante,  ficarmos acorrentados na mágoa ou no receio de termos magoado alguém, só trás atrasos para nossa vida.

 

Sobre o Autor:
José Márcio

José Márcio - Editor Chefe dos Invicioneiros, leitor voraz e aprendiz de escritor.Tem opinião e assume os riscos Saudosista dos anos 80. E palpiteiro inveterado. Me Adicione no Google+.

Feed
Gostou desse Artigo? Então deixe um comentário, assine nosso Feed ou receba os artigos por email

3 comentários :

The EDN disse... Responder comentário

Prezado Zé, sem dúvida, as palavras podem ser "palavaras", como diz o Enanre Etraud, mas são úteis. Melhor avermelhar do que amarelar, lembrando meu saudoso pai Tião Eletricista. Excelente post!

17 de maio de 2012 20:39
Harley Coqueiro disse... Responder comentário

O "ser justo" passa pelo "ser ético". E às vezes não conseguimos ser justos e éticos o tempo todo, em razão de nossa falibilidade humana. Mas pedir desculpas e "ser desculpado" é um bálsamo suave para as nossas almas...!
Excelente post![2]

18 de maio de 2012 09:02
Amazzona disse... Responder comentário

Bom Dia ! a uma frase que e certa
Aquele que não pode perdoar destrói a ponte sobre a qual ele mesmo deve passar.
(Geoge Herbert)

26 de maio de 2012 10:31

Postar um comentário

# Antes de comentar, leia o artigo;
# Os comentários deverão ter relação com o assunto;
# Pode criticar a vontade, inclusive o blogueiro;
# Comentários ofensivos ou pessoais serão sumariamente deletados;
# As opiniões nos comentários não refletem a opinião do blog e são de inteira responsabilidade dos seus autores;