Leia também...

Leia também...
Homo Sapiens x Homo Cyber

Leia também...

Leia também...
O Humor nos Tempos do Cólera

Leia também...

Leia também...
Os 10 Mandamentos da Vida Virtual

Leia também...

Leia também...
Santos Reis

12 coisas detestáveis e irritantes em redes sociais

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Não tem como evitar, sempre aparece em redes sociais aquelas pessoas que não sabem o limite entre o bom senso e a impertinência, usando e abusando de procedimentos que acabam irritando os outros usuários. Quando se trata de algo publicado por alguém não muito íntimo resolve-se com um block, mas em alguns casos isso pode desencadear um problema de natureza familiar, visto que o contato pode ser alguém próximo ou alguém da família…

 

0164

 

Inspirado em várias situações que via de regra acontecem nas redes sociais,  como também em vários relatos de amigos, resolvi elaborar a presente lista que de início tinha apenas 10 itens, mas acabei acrescentando mais 2 por causa das sugestões. Trata-se de um resumo dos procedimentos que mais irritam os usuários nas redes sociais. Sem  a intenção, é óbvio, de querer ser o dono da verdade. São observações de cunho meramente pessoal, bem como de relatos de outros usuários, que podem servir pra alguns e pra outros não. Nesse caso é bom dispensar especial atenção ao item 6 da referida lista.

 

1. Publicação de mensagens idiotas no mural alheio

Sabemos que o Facebook se popularizou e tornou-se um serviço quase obrigatório na vida das pessoas, embora esse blogueiro que vos fala não seja um fã ardoroso do serviço, reconheço o seu crescimento e sua popularidade junto as demais pessoas. Mas se tem uma coisa que sempre vejo alguém reclamando é a falta de bom senso de alguns que teimam em publicar fotos, notícias ou qualquer assunto inútil no mural dos outros. A grande maioria reclama que esse procedimento acabar por expor o dono do perfil a situações constrangedoras, visto que algumas dessas postagens, são de uma idiotice sem precedentes e acabam levando outro a pensar que foi o dono do perfil quem publicou, quando na verdade não foi.

 

2. Fotos de pessoas desaparecidas, doentes ou de animais machucados

Acho muito louvável a iniciativa de ajudar outras pessoas ou animais abandonados. Mas ninguém aguenta mais ver fotos de crianças desaparecidas que já foram encontradas há décadas ou de pessoas doentes dizendo que o Facebook, o Twitter, ou o Google vão doar não sei quanto por compartilhamento para ajudar no tratamento daquela pessoa. O único que pode ganhar alguma coisa é o precursor do memes, que certamente ganhará excelente audiência com o compartilhamento dessas mensagens, os serviços não cansam de alertar que não fazem esse tipo de troca.  É muito comum também nos deparamos com imagens chocantes de maus tratos a animais, que pouco ou nada visam trazer soluções, mas apenas causar impacto. Essas mentiras podem ser facilmente desmascaradas numa busca pelo Google, antes de serem repassadas.

 

3. Mensagens de autores famosos sem os devidos créditos

Particularmente gosto de compartilhar algumas mensagens que acho que podem servir de incentivo e  motivação, mas alguns abusam e fazem destas mensagens o único assunto do perfil, ainda por cima nem citam o autor original, deixando a entender que são eles os próprios autores.

 

4. Uso abusivo de imagens

Muitos usuários de redes sociais levam a pé da letra o adágio que diz que: uma imagem vale mais do que mil palavras e por isso ao invés de tentarem ser originais publicando um conteúdo próprio, preferem repassar imagens repetidas que circulam pela web desde a época do quase finado Orkut, pensando que são inéditas.

 

5. Chamar para uma conversa privada pra não dizer nada

Pois é, várias redes sociais possuem um chat onde os usuários podem dialogar de forma particular, mas porque diabos algumas teimam em usar esse serviço pra perguntar coisas óbvias que poderiam ser perguntadas em qualquer outro lugar, sem a necessidade de usar o bate papo? Outra coisa que irrita é que mesmo você colocando no perfil que está ocupado, pessoas insistem em puxar assunto.

 

6. Eternos usuários de carapuças alheias

Acontece sempre nas redes sociais de publicarmos alguns desabafos, muitas vezes motivados por algo que alguém fez ou disse e que de certa forma acabou causando irritação em nós. Muitas vezes essas desabafos são genéricos, sem um destinatário específico, mas alguns fazem questão de se atocharem na carapuça alheia e ainda bradar o inconformismo pela citação que na verdade nem era pra ela.

 

7. Solitários em busca do amor perdido, mas que nunca teve

Via de regra aparece alguém reclamando da solidão e da falta de cara metade. Estão sempre se dizendo azarados e mal amados, por não conseguirem ninguém pra dividir o cobertor. Pode até acontecer, mas não é tão simples assim conseguir um relacionamento real no mundo virtual, ainda mais se a pessoa faz questão de alardear que está “matando cachorro a grito”.

 

8. As “feias” em busca de elogio fácil

É muito comum aparecer, normalmente mulheres, reclamando da falta de beleza física. O estranho é que normalmente nem são tão feias assim, estão na verdade procurando inflar o próprio ego com elogios de homens idiotas que caem nesse engodo.

 

9. Fanáticos religiosos ou ateus eruditos

Ok, eu não sou ateu, muito pelo contrário, tenho minha religiosidade e acredito muito nela. Mas alguns acham que são melhores do que os outros, ou que sua religião é a melhor do mundo, se sentem o próprio Deus, condenando a santa inquisição quem não coadunar com seus ideais religiosos. Existem ainda aqueles que não acreditam em nada e adoram debochar dos que têm alguma crença, usando muitas vezes de retóricas e ironias que desejam transparecer erudição, mas que no fundo não passam de falta de argumentos. Acho que religião se discute sim, mas com argumentos e acima de tudo, respeito.

 

10. Sabichões que não aceitam opinião, ou palpiteiros que não sabem o que falam

Qualquer publicação, de natureza pública, pode ser vista ou comentada por qualquer pessoa, na prática deveria ser assim, porém algumas pessoas não estão preparadas pra ouvir opiniões divergentes sobre o tema  postado, por isso se irritam facilmente ofendendo quem tem opinião contrária. Existem também aquelas pessoas que adoram palpitar sobre tudo, demonstram desconhecer totalmente o assunto, mas não deixam de  tecer comentários idiotas ou ofender as pessoas sem o menor critério.

 

11. Memes jurássicos publicados como se fossem novidades

Os mais recentes foram o “Menos a Luíza quem está no Canadá” e o “Para Nossa Alegria”, essas imagens ou vídeos quando surgem nos divertem, mas ninguém suporta a avalanche repetitiva dessas mensagens propagadas nas redes sociais. Você abre sua página na rede social e não vê outra coisa senão as mesmas imagens e vídeos que todos os perfis propagaram, alguns, inclusive, surgidos no século passado e publicados como se fossem atuais.

 

12. Sobreviventes do Usa For Africa e os herdeiros do Mussum

Pra quem não conhece a história: USA for Africa (United Support of Artists for Africa), foi o nome sob o qual quarenta e cinco artistas norte-americanos, liderados por Harry Belafonte, Kenny Rogers, Michael Jackson e Lionel Richie, gravaram o compacto "We Are The World" em 1985. A canção alcançou a primeira colocação na parada de sucessos britânica em abril daquele ano. A maioria dos lucros da empreitada foram para a USA For Africa Foundation, que usou-os para ajudar as vítimas da fome e doenças na África. Isso nos idos anos 80, acontece que até hoje alguns ainda publicam fotos de crianças desnutridas da África, conclamando o povo a pensar sobre a situação deles e a nossa. Nada contra as iniciativas altruísticas, mas a repetição excessiva disso efetivamente não ajuda ninguém, apenas polui as páginas das redes sociais. O Mussum e seus bordões dispensam comentários adicionais já que todo mundo já se deparou com alguns deles pelas redes sociais, acho que o saudoso Trapalhão nunca esteve tão em voga como agora, para tristeza dos fãs e alegria das pessoas menos criativas que só seguem tendências.

 

 

Sobre o Autor:
José Márcio

José Márcio - Editor Chefe dos Invicioneiros, leitor voraz e aprendiz de escritor.Tem opinião e assume os riscos Saudosista dos anos 80. E palpiteiro inveterado. Me Circule no Google+.

Feed
Gostou desse Artigo? Então deixe um comentário, assine nosso Feed ou receba os artigos por email

3 comentários :

Postar um comentário

# Antes de comentar, leia o artigo;
# Os comentários deverão ter relação com o assunto;
# Pode criticar a vontade, inclusive o blogueiro;
# Comentários ofensivos ou pessoais serão sumariamente deletados;
# As opiniões nos comentários não refletem a opinião do blog e são de inteira responsabilidade dos seus autores;