Leia também...

Leia também...
Homo Sapiens x Homo Cyber

Leia também...

Leia também...
O Humor nos Tempos do Cólera

Leia também...

Leia também...
Os 10 Mandamentos da Vida Virtual

Leia também...

Leia também...
Santos Reis

Amizades Virtuais X Amigos Reais, Como Conviver Com Esse Dilema?

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

 

O aparato tecnológico a que somos expostos é hoje uma realidade com a qual é praticamente impossível não conviver. Muitos dos serviços que despendiam um tempo enorme para serem executados hoje custam poucos cliques de mouse. É necessário uma mudança de postura, pois trata-se de uma tendência irreversível, ou nos adaptamos, ou ficaremos dependentes de alguém que entenda um pouco mais do assunto.

 

818_thumb[2]

Imagem: http://www.wambie.com

 

Não bastasse as pessoas terem que aprender a conviver com todo esse aparato eis que surge um novo paradigma nas relações interpessoais, as redes sociais, que segundo a Wikipédia é uma estrutura social composta por pessoas ou organizações, conectadas por um ou vários tipos de relações, que partilham valores e objetivos comuns.

 

Quase todos que frequentam o universo virtual conhece ou se faz presente em alguma rede social. Hoje em dia é praticamente impossível existirem pessoas que não estão conectadas a alguém, virtualmente falando. Porém tal tendência acaba gerando um dilema que muitas pessoas ainda não devem ter se dado conta: as pessoas reais estão recebendo o mesmo tratamento dispensado aos amigos virtuais?

 

Muito possivelmente a maioria irá responder que não. O medo constante da violência urbana tem ocasionado uma certa resistência das pessoas aos relacionamentos interpessoais. No universo virtual, apesar de existirem também alguns riscos, eles são menores se levarmos em conta o número de ocorrências noticiadas diariamente nos meios de comunicação. Mas não podemos simplesmente substituir os amigos reais pelos virtuais, erguendo uma barreira instransponível para o convívio humano. Em que pese os relacionamentos virtuais serem figuras cada vez mais constantes na nossa vida, nada substitui o calor humano.

 

Pesquisadores da Universidade Flinders , em Adelaide, na Austrália, mostraram que os idosos com uma rede social efetiva têm 22% menos chance de morrer num prazo de dez anos. Por "rede social efetiva", os estudiosos entendem aqueles contatos com amigos e conhecidos que acontecem tête-à-tête, por telefone, carta ou e-mail. Eles afirmam que o contato físico é mais eficaz, mas quaisquer das outras três formas de contato teve mais influência na sobrevida dos voluntários do que a convivência com crianças ou família. [Revista Galileu]

 

É evidente que não estou aqui querendo instituir um “caça as bruxas” aos relacionamentos virtuais, eles existem, e em alguns casos podem fazer bem as pessoas. Porém não podemos pensar que o fato de termos dezenas, centenas e até milhares de pessoas no nosso perfil virtual, significa um igual número de amigos, ou que somos potenciais candidatos ao estrelismo. Precisamos ter cautela, na maioria dos casos, os amigos virtuais são voláteis  e não gostam muito de fincar raízes.

 

Gosto sempre de alertar que na vida virtual as pessoas nem sempre são o que apresentam. Muitos, na busca pela popularidade, moldam um perfil para torná-lo atraente para outras pessoas, mas que na realidade não passa de um personagem. Por isso é sempre bom ter cautela nas informações que repassa nas redes sociais para os amigos virtuais. Protegidos pela falsa segurança de estar camuflado pelo do computador, a pessoa acha que contar detalhes da sua vida pessoal não lhe trará transtornos, mas as experiências que são noticiadas sobre isso pela internet são bem aterrorizantes, por isso não conte nada  sobre o que possa se arrepender depois.

 

"O contato real entre as pessoas é ótimo para a amizade , mas compartilhar algo importante com alguém, mesmo que online, também faz bem à saúde". Para que os benefícios apareçam, é preciso levar para o mundo virtual as atitudes que tornam saudáveis as amizades com contato físico. Dar ajuda e sustentação emocional é um exemplo de atividade que pode ser exercida pela internet e que terá efeitos sobre o "amigo". [Revista Galileu]

 

Sei perfeitamente que alguns amigos virtuais são muito amáveis e de fácil relacionamento, pra não dizer atraentes. Nesse caso pinta um desejo quase incontrolável de transformá-lo num divã para os problemas do dia a dia. Mas é bom que se diga que nesse caso o amigo virtual nem sempre conhece detalhes da sua vida pessoal e muito provavelmente não vai conseguir dar o conselho mais adequado para um problema, pois não convive com sua realidade.

 

Outro agravante é que praticamente impossível saber se uma conversa pelo Facebook, ou qualquer outra rede social, está sendo levada a sério pela outra pessoa. Não temos como mensurar isso, nessa hora, a frieza da internet atrapalha muito tal avaliação.

 

É fato que algumas pessoas possuem a incrível capacidade de fazer nosso dia mais feliz com uma simples mensagem postada no perfil. São pessoas que possuem uma percepção muito interessante, pois conseguem postar exatamente o que precisamos ouvir naquele momento.

 

Enfim, o que podemos perceber é que nada substitui o calor humano, em qualquer comparação que se faça o amigo real sempre irá levar vantagem, pois nada pode substituir um abraço de verdade quando estamos passando por momentos difíceis e felizes também. Por isso, aproveite seus amigos virtuais, mas não se esqueça de dar especial atenção aos seus amigos reais, pois na hora do aperto são eles que irão te socorrer.

 

Sobre o Autor:
José Márcio

José Márcio - Editor Chefe dos Invicioneiros, leitor voraz e aprendiz de escritor.Tem opinião e assume os riscos Saudosista dos anos 80. E palpiteiro inveterado. Me Circule no Google+.

Feed
Gostou desse Artigo? Então deixe um comentário, assine nosso Feed ou receba os artigos por email

6 comentários :

Postar um comentário

# Antes de comentar, leia o artigo;
# Os comentários deverão ter relação com o assunto;
# Pode criticar a vontade, inclusive o blogueiro;
# Comentários ofensivos ou pessoais serão sumariamente deletados;
# As opiniões nos comentários não refletem a opinião do blog e são de inteira responsabilidade dos seus autores;