Leia também...

Leia também...
Homo Sapiens x Homo Cyber

Leia também...

Leia também...
O Humor nos Tempos do Cólera

Leia também...

Leia também...
Os 10 Mandamentos da Vida Virtual

Leia também...

Leia também...
Santos Reis

Manual prático para lidar com gente chata nas redes sociais

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Não é de hoje que vejo pessoas reclamando sobre o procedimento inconveniente de alguns nas redes sociais. Como na nossa vida pessoal, na vida virtual também existem aquelas pessoas que fazem questão de desagradar, a vantagem é que na virtual você tem meios que podem impedir o crescimento acentuado desses tipos entre seus contatos. Pensando exatamente nas dificuldades de alguns em lidar com os CHATOS VIRTUAIS, resolvi elaborar o presente manual, que pode servir de referência para auxiliá-los nessa tarefa.
 
encosto-virtual-1349986216111_615x300
 
Pois bem, existem diversos tipos de chatos vagando pela web, entre os quais destaco os três mais comuns: os que têm consciência que são, os que não têm essa consciência e os que acham que estão agradando.
 
Entre os três citados o mais chato sem dúvida é o que acha que está agradando, pois nesse caso a falta consciência acaba gerando um mal estar muito maior, e em muitos, um transtorno de proporções inimagináveis. Assim sendo, sem mais delongas, passaremos as dicas sobre as características mais marcantes desse tipo pela web, e, sobretudo, nas redes sociais.
 
1º  – Descrição do produto
Não é possível precisar a quantidade de tipos de chatos existentes, pois eles possuem uma mutação muito grande e podem vir de várias formas e aspectos, nesse caso, o mais conveniente é dar uma estudada básica no perfil, observando suas postagens para se ter uma ideia prévia, mas esse procedimento não garante a eficácia no cambate a essa praga virtual.
 
2º – Tipos mais comuns
É praticamente impossível elencar todos os tipos de chatos existentes, por isso resolvi focar apenas nos mais comuns: gente que fica pedindo pra ser adicionado no perfil; gente que fica postando comentários copiados do Google pra parecer erudito; gente que fica comentando no seu perfil apenas para discordar de tudo que você fala; gente que leva tudo pro lado religioso; gente que não é religioso e fica postando piadinhas sobre quem é; gente que vive reclamando da vida; gente que coloca uma foto fake no perfil (normalmente de homens ou mulheres bonitas) e pensa que ninguém nota; e por último, o mais chato de todos: gente que fala gente toda hora.
 
2º – Especificações Técnicas
Dizem os mais entendidos que rotular chatos é uma tarefa ingrata porque o chato pra alguns pode ser interessante pra outros e, assim sendo, o risco é muito grande de ofender um chato que possui amigos entre seus contatos, portanto é bom estudar o perfil antes de classificá-lo no rol indesejado dos chatos. Mas por outro lado, o perfil é seu, portanto cabe a você o papel de classificar o chato de acordo com seu critério, quem ficar melindrado é porque e mais chato do que o próprio chato.
 
3º  - Segurança
Não existe uma forma de blindar nosso perfil para que os chatos não tenham acesso a ele, portanto o melhor é se preparar porque mais cedo ou mais tarde eles vão aparecer para azucrinar sua vida virtual e nesse momento é conveniente que você esteja preparado para recebê-los. No caso das redes sociais, você pode adotar algumas posturas, o bloqueio imediato é uma das alternativas, e a mais comumente utilizada, ao que chamamos de cortar o mal pela raiz. Mas essa prática costuma não ser 100% eficaz, pois o chato tem habilidade em criar múltiplos perfis, e bloqueando de imediato você perde a oportunidade de conhecê-lo mais intimamente afim de se evitar um dano maior no futuro.
 
4º – Manutenção
É sempre bom manter a assepsia do seu perfil, nesse caso é conveniente mandar pro limbo as pessoas que nada acrescentam ao seu convívio, portanto quando o sujeito começa a torrar demais a paciência o melhor a fazer é desligar o plug, ou seja, bloquear.
 
5º – Informações Adicionais
É fato raro, mas algumas pessoas adoram conviver com gente chata só pra tirar onda com a cara deles. Nesse caso é bom ter uma presença de espírito bem apurada pra saber lidar com as saias justas muito comuns nessas relações, pois a característica mais marcante do chato é justamente a inconveniência
 
Atenção: É importante salientar que o conceito de chato é subjetivo, portanto cada qual deve utilizar o presente manual de acordo com sua conveniência, os efeitos colaterais são por conta e risco de cada um.
 

Não desaparecendo os sintomas o médico deverá ser consultado.
 
Sobre o Autor:
José Márcio
José Márcio - Editor Chefe dos Invicioneiros, leitor voraz e aprendiz de escritor.Tem opinião e assume os riscos Saudosista dos anos 80. E palpiteiro inveterado. Me Circule no Google+.
Feed
Gostou desse Artigo? Então deixe um comentário, assine nosso Feed ou receba os artigos por email

2 comentários :

Postar um comentário

# Antes de comentar, leia o artigo;
# Os comentários deverão ter relação com o assunto;
# Pode criticar a vontade, inclusive o blogueiro;
# Comentários ofensivos ou pessoais serão sumariamente deletados;
# As opiniões nos comentários não refletem a opinião do blog e são de inteira responsabilidade dos seus autores;