Leia também...

Leia também...
Homo Sapiens x Homo Cyber

Leia também...

Leia também...
O Humor nos Tempos do Cólera

Leia também...

Leia também...
Os 10 Mandamentos da Vida Virtual

Leia também...

Leia também...
Santos Reis

A Maldita Rotina Que Nos Faz Esquecer de Nossos Bens Mais Preciosos

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

 

 

Chega o verão e ouvimos relatos de crianças esquecidas por horas no interior de veículos e, na maioria dos casos, com finais trágicos, principalmente nos grandes centros. Digo no verão, porque certamente crianças são também esquecidas em estações menos quentes do ano, e por essa razão, obviamente, têm mais chances de sobreviver...

 

Bem_Precioso

Não me cabe julgar os pais que, nessas situações, a meu ver, são também vítimas dessas nossas rotinas estressantes de trabalho e cobranças por resultados, que somados aos tablets e smartphones de última geração, acabam roubando o nosso foco daquilo que é o nosso bem mais precioso: os nossos filhos!

Para quem acha um absurdo o fato de um pai ou uma mãe esquecer uma criança em um carro, sob um sol escaldante, cabe aqui uma ponderação do psicólogo Hélio Deliberador:


“A rotina orienta a memória e muitas vezes nos trai, porque certas coisas acontecem fora da rotina. A nossa vida não é só rotina. Nossa vida são coisas novas, situações novas, mudanças. Nós nos defendemos dizendo 'eu não esqueço, isso não pode acontecer comigo’. Mas é uma defesa. Isso pode acontecer com qualquer pessoa. Faz parte da nossa condição humana: esquecer”.

 

O psicólogo alerta ainda que as mudanças de rotina ou as situações de estresse exigem cooperação e atenção redobrada:


“Quando está fora da rotina, tem que fazer bilhetes, escrever, ter jeitos para lembrar daquilo que você tem como responsabilidade. Você tem que estar com seu sistema nervoso sempre preparado para prevenir situações de risco”.


E vou mais além e indago se o Governo Federal não poderia investir em campanhas alertando sobre tais situações e recomendando algumas medidas, como por exemplo, de orientar os motoristas a não deixarem a cadeirinha do bebê atrás de seu banco, mas em uma posição de segurança visível para quem dirige, pois observei que nos casos ocorridos tanto em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, quanto em BH, as cadeirinhas foram colocadas atrás do banco do motorista. E pelo fato de ficarem “escondidas” e em silêncio (é sabido que o interior dos carros é o melhor lugar para uma criança dormir), o motorista não atina que está involuntariamente esquecendo (perdoem a redundância) uma criança no carro.

A ONG "Criança Segura" também dá uma dica preciosa: coloque algo que você vá precisar em sua próxima parada - como uma bolsa, almoço, mochila da academia ou maleta - no chão do banco de trás, onde a criança está sentada. Esse ato simples pode prevenir o esquecimento acidental da criança caso ela esteja dormindo.

No mais, é orar e vigiar!

http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2014/12/criancas-morrem-apos-serem-esquecidas-pelos-pais-dentro-de-carro.html

 

Sobre o Autor:
Harley Coqueiro

Harley Coqueiro - Advogado e Jornalista. Chargista e Cronista da Folha de Paraopeba. Fã de Beatles, de thrillers policiais e da boa comida mineira.

Feed
Gostou desse Artigo? Então deixe um comentário, assine nosso Feed ou receba os artigos por email

1 comentários :

Postar um comentário

# Antes de comentar, leia o artigo;
# Os comentários deverão ter relação com o assunto;
# Pode criticar a vontade, inclusive o blogueiro;
# Comentários ofensivos ou pessoais serão sumariamente deletados;
# As opiniões nos comentários não refletem a opinião do blog e são de inteira responsabilidade dos seus autores;