Leia também...

Leia também...
Homo Sapiens x Homo Cyber

Leia também...

Leia também...
O Humor nos Tempos do Cólera

Leia também...

Leia também...
Os 10 Mandamentos da Vida Virtual

Leia também...

Leia também...
Santos Reis

Campeonato de Pontos Perdidos

quinta-feira, 5 de março de 2015

 

 

 

A CBF, todo-poderosa guardiã do futebol brasileiro, deu na telha de impor aos clubes que disputarão o Campeonato Brasileiro desse ano a penalidade de perda de pontos por atraso de salários de seus jogadores, o chamado "fair play financeiro".

 

Segundo o ex-craque e hoje senador Romário, tudo isso não passa de um deboche e artifício para impedir que a MP com a mesma matéria, que o Governo estaria para editar, não vire lei e tudo volte como dantes, no já manjado “Quartel de Abrantes”...

 

troia

 

Venha de onde vier (CBF ou Governo), apesar de moralizadora e exigir dos clubes gestões mais equilibradas, é uma medida muito, mas muito perigosa.

 

Claro que todo trabalhador tem o direito de receber o seu salário em dia. Afinal, contratos existem para serem cumpridos e honrados. Mas tal questão, envolvendo atraso de salários de profissionais do futebol, tem de ser resolvida em outras instâncias e não dentro de um campeonato nacional, donde interesses e paixões vão muito além do pagamento “em dia” dos salários de cinco ou seis dígitos dos jogadores.

 

Na verdade, tal punição soa demagógica e certamente esconde outros intentos, servindo apenas para as nefastas disputas no excelso “tapetão”...

 

Se um clube atrasar salários, qual será o critério para a perda de pontos? Serão debitados três pontos por mês de atraso? Ou por dia?

 

Como serão apurados os atrasos de salário? Os times terão de declarar que estão em dia? Haverá uma comissão fiscalizadora independente e “aclubística” para isso? Os jogadores terão de confirmar se estão recebendo em dia ou não? Os clubes terão de fiscalizar uns aos outros?

 

Imaginemos a hipótese de um time despencando para a segunda divisão, os seus jogadores terão coragem de denunciar que estão com os salários atrasados, correndo o risco de sua equipe perder ainda mais pontos? Como ficará a relação jogadores/torcida numa situação dessas?

 

E se houver atraso nos repasses de direitos de arena pelas emissoras de tv? As cotas de tv serão repassadas todas na mesma data aos clubes? E na hipótese do salário do jogador ser pago por empresas ou empresários?

 

Perguntas, perguntas e mais perguntas!

 

E finalmente a pergunta que não quer calar e que, espero, não seja ofensiva: se algum grande clube do eixo Rio-São Paulo estiver com salários atrasados e também por isso vir a ser rebaixado para a segunda divisão, quem poderá garantir que não haverá “viradas de mesa” como as de outrora?

 

Na prática, com uma medida extrema e inoportuna como essa, o mérito de uma equipe não virá das quatro linhas e sim do departamento financeiro do clube…

 

E não me surpreenderá se tal questão acabar no STF, inclusive, por vício de inconstitucionalidade!

 

Se a intenção é tornar o nosso futebol cada vez mais chato e desinteressante, estão quase conseguindo!

 

 

 

[Bonus Track]:

 

Charge do Duke, publicada no Supernotícia de 03/03/2015:

 

 

Pontos

 

Sobre o Autor:
Harley Coqueiro

Harley Coqueiro - Advogado e Jornalista. Chargista e Cronista da Folha de Paraopeba. Fã de Beatles, de thrillers policiais e da boa comida mineira.

Feed
Gostou desse Artigo? Então deixe um comentário, assine nosso Feed ou receba os artigos por email

0 comentários :

Postar um comentário

# Antes de comentar, leia o artigo;
# Os comentários deverão ter relação com o assunto;
# Pode criticar a vontade, inclusive o blogueiro;
# Comentários ofensivos ou pessoais serão sumariamente deletados;
# As opiniões nos comentários não refletem a opinião do blog e são de inteira responsabilidade dos seus autores;