Leia também...

Leia também...
Homo Sapiens x Homo Cyber

Leia também...

Leia também...
O Humor nos Tempos do Cólera

Leia também...

Leia também...
Os 10 Mandamentos da Vida Virtual

Leia também...

Leia também...
Santos Reis

Escrevo escravo

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

 
lapis
(Imagem retirada do Google Images)
 
Leio poema de Paulo Leminski, dos quais gosto muito (não, caro leitor, não há erro de concordância: gosto muito de todos, pessoa, autor e obra). Inspiro-me a escrever sobre. Leiamos o poema do Paulo:
 
 
                                                                       Razão de ser
 
Escrevo. E pronto.
Escrevo porque preciso
preciso porque estou tonto.
Ninguém tem nada com isso.
Escrevo porque amanhece.
E as estrelas lá no céu
Lembram letras no papel,
Quando o poema me anoitece.
A aranha tece teias.
O peixe beija e morde o que vê.
Eu escrevo apenas.
Tem que ter por quê?
 
(Paulo Leminski)
 
 
Não tenho feito isso ultimamente... Não escrevo há muito... Não é falta de tempo. Não é falta de inspiração. Não é falta. Tem de ter por quê?
 
Não é a falta que me faz escrever, nem a plenitude em mim. O que me impulsiona não sei. Palavras são arbitrárias e arbitram meu escravo arbítrio. Quanto a elas, palavras me faltam, as palavras não me faltam. Ordenam-me, comandam o que digo e o que não falo, quando me calo.
 
Levam-me ao estupor e ao torpor estúpido da consciência inconsciente e inconsequente da criação. Recrio o escritor no frio da cama, da chama estética, enquanto a poética veia pulsa, soluça no pensamento que flui como um rio. Rio de mim mesmo e não consigo conter a lágrima atrevida que se impõe na minha vida como marca indelével de minha sensibilidade, a verdade que me mantém no curso, na rota de uma rota folha de papel onde li Leminski.
 
Tem que ter por quê?
 
 
 
Sobre o Autor:
The EDN
The EDN - sou industriário, trabalho há 27 anos na Cedro (indústria têxtil centenária de Caetanópolis, MG) e atuo como professor há 24 anos em escolas particulares e públicas
Feed
Gostou desse Artigo? Então deixe um comentário, assine nosso Feed ou receba os artigos por email

0 comentários :

Postar um comentário

# Antes de comentar, leia o artigo;
# Os comentários deverão ter relação com o assunto;
# Pode criticar a vontade, inclusive o blogueiro;
# Comentários ofensivos ou pessoais serão sumariamente deletados;
# As opiniões nos comentários não refletem a opinião do blog e são de inteira responsabilidade dos seus autores;